Velódromo do Parque Olímpico é atingido por incêndio pela segunda vez

Por Estadão Conteúdo
GettyImages
Velódromo do Parque Olímpico é atingido por incêndio pela segunda vez

Um princípio de incêndio atingiu o Velódromo do Parque Olímpico no Rio, na Barra da Tijuca, na zona sul do Rio, na madrugada deste domingo, 26. É a segunda vez que o local é atingido por chamas neste ano. O Corpo de Bombeiros da cidade foi acionado por volta das 0h36. Cinco viaturas foram ao local e permaneceram no combate às chamas até cerca de 5h10.

O Velódromo não sofreu danos estruturais, segundo a Defesa Civil, que esteve no local para vistoriar o prédio. A Secretaria Municipal de Ordem Pública informou ainda, por meio de sua assessoria de imprensa, que o fogo provocou danos no revestimento da cobertura. Porém, "não foi necessário interditar o local e a administração do Velódromo irá providenciar os reparos necessários".

O princípio de incêndio foi provocado pela queda de um balão, o mesmo motivo do primeiro incêndio ocorrido neste ano, no dia 30 de julho. Na ocasião, a reconstrução da cobertura custou R$ 199,4 mil aos cofres públicos, de acordo com informação da Autoridade de Governança do Legado Olímpico (Aglo), divulgada na época.

Para deixar o Velódromo pronto para os jogos olímpicos, foram necessário R$ 143 milhões. O prédio foi o último a ser entregue e o único a não receber evento-teste antes da Olimpíadas. Inaugurado com seis meses de atraso, em 26 de julho de 2016, o local foi palco de disputas de ciclismo de pista. Atualmente, é utilizado para treinamentos e competições.

Loading...
Revisa el siguiente artículo