América-MG é campeão da Série B após 20 anos; Inter fica com o vice

Por Estadão Conteúdo
Luan comemora o gol do América-MG - Rodney Costa/Eleven/Folhapress
América-MG é campeão da Série B após 20 anos; Inter fica com o vice

Vinte anos depois de conquistá-la pela última vez, o América-MG voltou a comemorar o título da Série B do Campeonato Brasileiro. Em jogo marcado por muito nervosismo, os mineiros superaram o CRB por 1 a 0, na tarde deste sábado, em Belo Horizonte (MG), pela última rodada da competição. O zagueiro Rafael Lima anotou o único gol no estádio Independência, que teve seu recorde de público quebrado: 22.481 torcedores. A marca anterior pertencia ao clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro, da final do Mineiro deste ano, que contou com 22.411 espectadores.

Com este resultado, o América encerra sua participação na Série B na ponta, com 73 pontos, dois a mais que o vice-campeão Internacional, apontado como favorito antes do início da competição. De quebra, o time volta a levantar o troféu da Série B após duas décadas. Em 1997, fora campeão em um quadrangular final que contou com a Ponte Preta, promovida à elite como vice, além de Vila Nova-GO e Náutico.

Em compensação, o CRB termina próximo dos últimos colocados, com 45 pontos. Apenas um à frente do Luverdense, primeiro na zona de rebaixamento. Apesar de cumprirem tabela, os alagoanos fizeram jogo parelho.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG 1 X 0 CRB

AMÉRICA-MG – Fernando Leal; Norberto, Messias, Rafael Lima e Giovanni; Juninho, Ernandes e Ruy (Zé Ricardo); Felipe Amorim (Renan Oliveira), Luan e Bill. Técnico: Enderson Moreira.

CRB – Edson Kolln; Marcos Martins (Marion), Flávio Boaventura, Adalberto e Diego; Olívio, Rodrigo Souza (Tony), Yuri, Chico e Edson Ratinho; Zé Carlos (Neto Baiano). Técnico: Mazola Júnior.

GOL – Rafael Lima, aos 20 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Luiz Flávio de Oliveira (SP).

CARTÕES AMARELOS – Juninho (América-MG); Flávio Boaventura e Neto Baiano (CRB).

RENDA – R$ 98.353,00.

PÚBLICO – 22.481 torcedores.

LOCAL – Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

Inter fica com vice-campeonato

O Internacional fez a sua parte na tarde deste sábado ao ganhar do desmotivado Guarani, por 2 a 0, no Beira-Rio, mas não conseguiu o título da Série B do Campeonato Brasileiro devido à vitória do América-MG sobre o CRB, em Belo Horizonte (MG), por 1 a 0, em outro confronto deste sábado pela rodada final da competição. O vice acabou "coroando" uma campanha marcada por altos e baixos do time gaúcho, que teve três treinadores – Antônio Carlos Zago, Guto Ferreira e por último o interino Odair Hellmann em sua trajetória na segunda divisão nacional.

Apesar de ter não conquistado o título, o Internacional alcançou seu principal objetivo – o acesso à elite – ao terminar na vice-liderança, com 71 pontos, dois a menos que o América-MG, com 73. Enquanto isso, o Guarani, que entrou em campo apenas para cumprir tabela, fechou a sua campanha com os mesmos 44 pontos do rebaixado Luverdense e só ficou em 16.º lugar por causa do número de vitórias: 11 contra 10.

Nas arquibancadas, a torcida ainda aguardava um empate do América, no Independência, em Belo Horizonte, mas isso não aconteceu. Embora o acesso à elite já estivesse assegurado, o vice-campeonato não deixou de ser um frustração aos torcedores colorados.

FICHA TÉCNICA

INTERNACIONAL 2 X 0 GUARANI

INTERNACIONAL – Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Thales, Victor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson, D'Alessandro, Camilo (Carlos) e William Pottker (Juan); Nico López (Roberson). Técnico: Odair Hellmann (interino).

GUARANI – Vagner; Bruno Souza, Diego Jussani, Philipe Maia e Salomão; Evandro, Baraka, Denner (Gabriel Leite), Luiz Fernando (Vitor Braga) e Richarlyson (Genilson); Bruno Mendes. Técnico: Lisca.

GOLS – Nico López, aos 16 e aos 25 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Rodolpho Toski Marques (PR/FIFA).

CARTÕES AMARELOS
– Rodrigo Dourado, D'Alessandro e Victor Cuesta (Internacional); Luiz Fernando (Guarani).

CARTÃO VERMELHO – Philipe Maia (Guarani).

RENDA
– R$ 539.662,00.

PÚBLICO – 26.127 pagantes (30.008 presentes).

LOCAL – Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS).

Loading...
Revisa el siguiente artículo