Tetracampeões, Hamilton e Vettel já miram igualar marca de Fangio em 2018

Por Estadão Conteúdo
Vettel e Hamilton podem ser pentacampeões no ano que vem - Clive Mason/Getty Images
Tetracampeões, Hamilton e Vettel já miram igualar marca de Fangio em 2018

Com o título de 2017 da Fórmula 1 conquistado por Lewis Hamilton, os pilotos já miram a próxima temporada. O próprio inglês da Mercedes quer aproveitar a superioridade de sua equipe para chegar à quinta conquista da categoria no ano que vem, marca que apenas um adversário, o alemão Sebastian Vettel, também pode alcançar. E os dois principais protagonistas deste ano projetam uma nova disputa em 2018.

"O último passo é sempre o mais difícil, mas o time está pronto e empolgado. Demos um grande passo já, mas nos perdemos durante a temporada. O fim não foi bom o suficiente", considerou Vettel, que teve o desempenho reconhecido pelo rival. "Qualquer fraqueza que o Sebastian tenha tido, ele vai trabalhar nela no inverno. Ninguém é perfeito e eu também vou ter que trabalhar para o ano que vem", previu Hamilton.

Com dois tetracampeões no grid, e provavelmente como principais favoritos ao título da temporada, a Fórmula 1 pode ver uma marca histórica ser igualada em 2018. Se Hamilton ou Vettel vencer o campeonato do ano que vem, vai empatar em número de conquistas com a lenda argentina Juan Manuel Fangio como segundo maior vencedor da categoria, atrás somente de Michael Schumacher, que tem sete.

"Era o período mais perigoso da história no esporte a motor. Eu me sinto honrado por estar tão perto de um ícone esportivo tão fantástico", disse Hamilton sobre Fangio. "Ele deveria ser mais celebrado por seu sucesso. Ele não é mencionado em grande escala É um tipo de padrinho do esporte para os pilotos."

Fangio conquistou cinco títulos da Fórmula 1 nos anos 1950, sendo quatro consecutivos. Com os troféus levantados em 1951, 1954, 1955, 1956 e 1957, se tornou o primeiro grande astro da categoria e, até por isso, Vettel considerou impossível igualar a importância do argentino.

"Certamente, nós nunca vamos igualá-lo por quão vitorioso ele foi em um período tão curto de tempo. Naquela época, pilotar era diferente. Os carros não eram tão confiáveis e ele ainda assim conseguiu ter sucesso. Ele era o melhor que já tivemos em termos de qualidade e habilidade", avaliou.

Ainda pensando em 2017, Vettel considerou que Hamilton saiu vitorioso por "cometer menos erros". E antes de mirar o ano que vem de fato, os dois e o resto do circo da Fórmula 1 estão nos Emirados Árabes Unidos para a última etapa da temporada, o GP de Abu Dabi, que será disputado neste domingo, às 11 horas (de Brasília).

Loading...
Revisa el siguiente artículo