Em busca de privacidade, Neymar muda de endereço em Paris

Por Estadão Conteúdo
Whindersson Nunes e Neymar - Reprodução/Instagram
Em busca de privacidade, Neymar muda de endereço em Paris

Neymar vai ter de mudar de residência na região de Paris por questões de segurança e privacidade. A revelação foi feita nesta sexta-feira pelo jornal Le Parisien, que coloca o fato como mais uma dificuldade na adaptação do astro da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain à França. A casa que fica para trás, de mais de mil metros quadrados, fica na região de Yvelines, periferia de Paris, e era ocupada pelo craque desde o final de agosto. Mas com a descoberta de seu endereço, o local passou a ser assediado por torcedores e pelo menos uma tentativa de invasão teria sido verificada.

Neymar vivia na residência com alguns dos membros de sua família – seu filho continua em Barcelona, por ora – e com amigos desde que deixou um hotel cinco estrelas nos arredores do Arco do Triunfo, na capital francesa. Caminhões vindos de Barcelona, onde o craque vivia e jogava, se sucederam na propriedade situada no município de Bougival, uma região urbana repleta de grandes propriedades. Em torno da casa de cinco andares, com piscina no interior e sala de jogos, Neymar dispunha de um parque de 5 mil metros quadrados. A região é a mesma em que Ronaldinho viveu em sua passagem pelo PSG.

Na época da mudança de Neymar, o prefeito da cidade, Luc Wattelle, chegou a comemorar a chegada do craque. "Sempre fico feliz pela comunidade quando recebemos uma personalidade mundial", afirmou. "Nós tivemos Ronaldinho, que era de grande discrição e grande cortesia. Esperamos que Neymar seja como ele – embora não tenhamos muitas dúvidas."

De fato, segundo vizinhos, Neymar teve uma passagem mais do que discreta pela região. Sem badalações excessivas, sem noitadas barulhentas, o craque não causou má impressão. Pelo contrário: o próprio camisa 10 da seleção brasileira teria se incomodado. Desde que chegou à região, um policial militar francês fazia plantão para reforçar a segurança e evitar ameaças ou surpresas em um país ainda marcado pelos atentados terroristas de 2015 e 2016.

Os problemas começaram quando o endereço de Neymar foi descoberto por jornalistas e, logo a seguir, por torcedores e curiosos. Então, a região passou a ser objeto de visitas, plantões de fãs. Segundo o Le Parisien, mais de uma vez pessoas ingressaram no interior da área da residência, que é cercada por muros com 1,70 de altura. O assédio foi tamanho que até bombeiros que atenderam a um chamado na região acabaram passando para dar uma olhada. O somatório de situações levou o craque a decidir pela mudança.

O novo endereço ainda é mantido sob sigilo, mas se situará na mesma região de Yvelines, onde outras personalidades têm mansões A casa, de acordo com o Le Parisien, teria segurança reforçada para evitar mais contratempos.

O desconforto na sua primeira residência nos arredores de Paris voltou a alimentar os rumores na imprensa francesa sobre a suposta dificuldade de adaptação do craque – desmentida por ele próprio na sexta-feira da semana passada, ao término do amistoso da seleção contra o Japão.

Ao longo da semana, jogadores do Real Madrid, como Sergio Ramos e o brasileiro Casemiro, vieram a público abrir as portas do clube espanhol a Neymar, o que só aumentou o desconforto no PSG com o assédio da imprensa espanhola e francesa. Na quinta-feira, Unai Emery, técnico do clube parisiense – com quem o craque não se daria bem -, abordou o assunto em uma entrevista coletiva na qual afastou em definitivo os rumores de saída do astro. "Quando nós o recrutamos, foi com um objetivo específico", afirmou. "O clube e o presidente querem que ele fique e ele ficará aqui."

Loading...
Revisa el siguiente artículo