'Não ganhamos nada, tem muitos pontos em disputa', alerta Balbuena no Corinthians

Por Estadão Conteúdo
Balbuena - Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
'Não ganhamos nada, tem muitos pontos em disputa', alerta Balbuena no Corinthians

Autor do segundo gol do Corinthians na vitória por 3 a 2 sobre o Palmeiras no clássico do último domingo, no Itaquerão, Balbuena conteve a euforia nesta segunda-feira ao projetar a continuidade do Campeonato Brasileiro.

Embora o time esteja seis pontos à frente do vice-líder Santos a seis rodadas para o término da competição, o zagueiro paraguaio alertou que a conquista do título nacional ainda segue longe de estar garantida e lembrou que é preciso trabalhar forte visando o duelo de quarta, contra o Atlético-PR, às 21 horas, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela jornada seguinte do torneio nacional.

"Estamos focados no jogo de quarta, não ganhamos nada, tem muitos pontos em disputa, não podemos nos acomodar e achar que está ganho. Estamos com a cabeça no Atlético-PR para buscar nosso objetivo", ressaltou o defensor, em entrevista coletiva concedida após o treinamento realizado na manhã desta segunda, no CT Joaquim Grava.

Balbuena marcou no último domingo o seu oitavo gol com a camisa corintiana, sendo o primeiro deles em um clássico, e admitiu que o triunfo diante dos palmeirenses dá muita moral ao time para a continuidade do Brasileirão.

"A gente fica feliz quando faz gol. A felicidade e confiança são grandes. Ganhar clássico sempre traz confiança, independentemente da situação em que o time esteja. O resultado de ontem e todo o ambiente de durante e depois do jogo foi muito lindo. Para nós, é importante sentir o carinho e apoio incondicional da torcida", ressaltou o zagueiro, se referindo também ao fato de que a equipe foi apoiada por mais de 46 mil torcedores no clássico, sendo que no dia anterior o Itaquerão recebeu 32 mil pessoas que foram apoiar a equipe no último treino de preparação para o confronto decisivo.

E Balbuena lembrou aos seus companheiros que é preciso manter na próxima quarta-feira, e nos outros jogos da reta final do Brasileirão, a mesma postura exibida contra os palmeirenses. "Cada jogo é difícil, é diferente. Nossa atitude tem de ser a mesma. Dependemos só de nós (para ficar com o título), temos de fazer isso, respeitar cada um dos times que vamos enfrentar. O torneio é longo, o sacrifício é grande. Temos tudo para fazer isso acontecer. A ansiedade existe, mas a gente tem de saber controlar, não adianta pensar lá na frente", analisou.

Loading...
Revisa el siguiente artículo