Após queda na Libertadores, Gallardo diz que arbitragem de vídeo prejudicou River

Por Estadão Conteúdo
Marcos Brindicci/Reuters
Após queda na Libertadores, Gallardo diz que arbitragem de vídeo prejudicou River

Depois de ver o River Plate ser eliminado da Copa Libertadores de forma surpreendente na noite da última terça-feira, onde o time foi derrotado por 4 a 2 pelo Lanús, fora de casa, o técnico Marcelo Gallardo admitiu que a sua equipe bobeou ao permitir uma inesperada virada após estar vencendo por 2 a 0. Entretanto, o treinador considerou que a arbitragem de vídeo utilizada na partida acabou prejudicando a sua equipe de forma decisiva neste confronto de volta das semifinais da competição continental.

No segundo tempo do duelo, o árbitro colombiano Wilmar Roldán não conseguiu flagrar dentro de campo um puxão de Montiel, do River, em Pasquini, do Lanús, dentro da grande área quando o time da casa vencia por 3 a 2. Entretanto, a arbitragem de vídeo, liderada pelo brasileiro Sandro Meira Ricci, alertou para o erro e o pênalti foi marcado. Alejandro Silva, então, cobrou e garantiu o gol que selou o resultado histórico.

Até aí tudo bem, pois, de fato, houve a falta que originou a penalidade. Porém, quando o River vencia o confronto por 2 a 0 no primeiro tempo, o recurso eletrônico não foi utilizado quando Iván Marcone, do Lanús, tocou com a mão na bola dentro da área de sua equipe e Wilmar Roldán também não assinalou a irregularidade e a tecnologia não foi acionada.

"Hoje (terça-feira) a tecnologia para uma só equipe. Não houve justiça", reclamou Gallardo, em entrevista coletiva. "É muito evidente o que aconteceu, todos viram", completou o comandante, que acabou lamentando a iniciativa da Conmebol, implementada a partir das semifinais da Libertadores, de utilizar pela primeira vez na competição a arbitragem de vídeo (VAR, na sigla em inglês).

"Certamente haverá justificativas. Um árbitro não pode justificar erros grosseiros. Diziam que o VAR iria evitar os erros grosseiros. Hoje (terça) houve muitos e não foi de acordo. Tudo o que disseram até este momento não serviu para nada. Serviu só para um time. É desanimador, não se usou para fazer justiça. Que explicação podem me dar? De que servem? Perdemos muito tempo escutando explicações", desabafou o treinador.

O River acabou caindo nas semifinais depois de ter vencido a partida de ida por 1 a 0, no Monumental de Nuñez, na semana passada. Até por isso, Gallardo reconheceu que o seu time teve a sua responsabilidade pela eliminação. E o treinador do Lanús, Jorge Almirón, acredita que o seu time avançou com justiça à decisão, que é um feito inédito na história do Lanús.

"O time jogou com uma grandeza enorme e creio que somos merecidos finalistas", ressaltou o treinador, lembrando que a sua equipe não perdeu a esperança após terminar o primeiro em desvantagem de 2 a 1 no placar. "No vestiário (no intervalo) havia muita fé, muitas mensagens positivas. Depois o futebol tem estas coisas que não se pode planejar, como marcar três gols em tão pouco tempo. Não perder á fé tem sido uma das características deste time", completou.

Loading...
Revisa el siguiente artículo