Botafogo marca nos acréscimos e vira sobre a Chapecoense

Por Estadão Conteúdo
Vinícius Tanque fez o gol da vitória - Delmiro Junior/Raw Image//Folhapress
Botafogo marca nos acréscimos e vira sobre a Chapecoense

O Botafogo sofreu, mas conseguiu se recuperar da derrota sofrida em casa para o Vitória, antes da paralisação para as Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Nesta quarta-feira, na abertura da 27.ª rodada, o time carioca derrotou a Chapecoense por 2 a 1, de virada, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro. O gol da vitória saiu aos 49 minutos do segundo tempo com Vinícius Tanque.

O resultado consolidou o Botafogo na zona de classificação para a Copa Libertadores, com 43 pontos. A Chapecoense, por sua vez, segue com 32, ainda lutando contra o rebaixamento. Na sequência da rodada, o time catarinense pode perder algumas posições e ficar ainda mais perto da degola.

A noite era de calor no Rio de Janeiro, mas a primeira etapa foi fria e de poucas chances de gol. Com um ataque considerado reserva – Brenner e Guilherme foram escalados entre os titulares -, o Botafogo demorou para se encontrar no campo de ataque, mesmo ficando com a bola e controlando a partida.

A única oportunidade de perigo veio em jogada parada, aos 18 minutos. Depois de cobrança de falta, Jandrei saiu mal, não cortou o cruzamento e a bola sobrou para Bruno Silva. Com o gol vazio, o volante finalizou torto e mandou longe da meta. A Chapecoense se limitou a marcar e apostou nas bolas longas para Túlio de Melo e Wellington Paulista, mas não teve sucesso.

Apesar da expectativa de melhora, o segundo tempo começou em ritmo lento e só engrenou depois que a Chapecoense abriu o placar, logo aos 14 minutos. Túlio de Melo dividiu com o marcador e cruzou na segunda trave. Apodi antecipou o marcador e testou sem chances para o goleiro paraguaio Gatito Fernández.

O Botafogo foi obrigado a se lançar no ataque e não demorou para empatar. Aos 20 minutos, depois de cobrança de falta de João Paulo, Joel Carli ajeitou de cabeça para o meio da área e Brenner apareceu para completar para o fundo das redes, também pelo alto.

As equipes trocaram bons ataques e a Chapecoense quase voltou a ficar na frente em finalização de Túlio de Melo depois de cruzamento rasteiro de Apodi. Os donos da casa até chegaram a balançar as redes com Rodrigo Pimpão, que veio do banco de reservas, mas a arbitragem assinalou infração contra o Botafogo no momento do lançamento.

De tanto insistir, o Botafogo foi buscar a virada aos 49 minutos Em novo cruzamento, desta vez com Rodrigo Pimpão, do outro lado Vinícius Tanque apareceu na segunda trave e testou de cabeça para as redes.

Pela 28.ª rodada, o Botafogo volta a campo para o clássico contra o Vasco, neste sábado, às 19 horas, no estádio do Maracanã, no Rio. No domingo, a Chapecoense recebe o Flamengo, às 17 horas, na Arena Condá, em Chapecó (SC).

FICHA TÉCNICA

BOTAFOGO 2 x 1 CHAPECOENSE

BOTAFOGO – Gatito Fernández; Arnaldo, Joel Carli, Igor Rabello e Victor Luís; Rodrigo Lindoso, Bruno Silva, Matheus Fernandes (Marcos Vinícius) e João Paulo; Guilherme (Rodrigo Pimpão) e Brenner (Vinícius Tanque). Técnico: Jair Ventura.

CHAPECOENSE – Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Reinaldo; Canteros, Lucas Mineiro, Moisés Ribeiro (Elicarlos) e Alan Ruschel (Penilla); Wellington Paulista e Túlio de Melo. Técnico: Emerson Cris.

GOLS – Apodi, aos 14, Brenner, aos 20, e Vinícius Tanque, aos 49 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Matheus Fernandes (Botafogo); Moisés Ribeiro, Apodi e Douglas Grolli (Chapecoense).

ÁRBITRO – Leandro Pedro Vuaden (RS).

RENDA – R$ 106.390,00.

PÚBLICO – 6.548 pagantes (7.613 no total).

LOCAL – Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ).

Loading...
Revisa el siguiente artículo