Por cabeçada em Thiago Motta, Brandão é condenado a um mês de prisão

Por Nadia
Brandão agrediu Thiago Motta com uma cabeçada | Charles Platiau/Reuters Brandão agrediu Thiago Motta com uma cabeçada | Charles Platiau/Reuters

O atacante brasileiro Brandão, do Bastia, foi condenado nesta quinta-feira a um mês de prisão e ao pagamento de uma multa de 20 mil euros (R$ 62,7 mil) por uma cabeçada no jogador ítalo-brasileiro Thiago Motta, do Paris Saint-Germain.

O presidente do Tribunal Correcional de Paris deu a entender, no entanto, que o atleta de 34 anos pode ser beneficiado por uma revisão da pena e não seguir para a prisão. A promotoria havia solicitado oito meses de prisão, mas com suspensão condicional da pena, e 15 mil euros (R$ 46,9 mil) de multa.

No dia 16 de agosto, após o final da partida entre PSG e Bastia, pela segunda rodada do Campeonato Francês, Brandão esperou por Thiago Motta no corredor dos vestiários do Estádio Parque dos Príncipes.

Nas imagens de uma câmera de segurança é possível observar o momento em que o brasileiro avança e dá uma cabeçada no rival, antes de correr para o vestiário. A agressão provocou uma fratura no nariz de Thiago Motta.

Evaeverson Lemos da Silva Brandão, nome completo do atacante do Bastia, admitiu o fato, mas negou o caráter premeditado da agressão.

Para o representante do Ministério Público, o caráter premeditado do gesto do atacante brasileiro não apresenta dúvida, pois foi uma “cabeçada totalmente desproporcional”. “No gramado ele disse que iria me esperar. Não poderia imaginar o que realmente faria”, disse Thiago Motta em seu depoimento.

Para a defesa, “o gesto não foi premeditado” e sim um “ato irracional, um impulso súbito”. Os advogados alegam que os insultos proferidos por Thiago Motta na partida provocaram o ato de Brandão após o jogo.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo