Corinthians deve ceder à pressão para manter Guerrero no elenco

Por Nadia
Guerrero, do Corinthians, comemora seu gol | Ale Vianna/Brazil Photo/Folhapress Guerrero deve renovar por mais três anos com o Corinthians | Ale Vianna/Brazil Photo/Folhapress

O presidente Mário Gobbi admitiu que o Corinthians deve “fazer uma loucura” para renovar o contrato do atacante Paolo Guerrero. O compromisso do peruano se encerra em julho de 2015 – a partir do ano que vem, o camisa 9 estaria livre para assinar um pré-contrato com qualquer time –, e o jogador é considerado vital para a equipe.

“O que é loucura? Talvez loucura seja deixá-lo e depois ter de arcar mais para repor a peça. Você pode ter certeza, o Corinthians precisa ter um time forte. E precisa de um centroavante de gabarito. Essa é uma missão minha. Há um mês estamos conversando sério sobre isso. Queremos fazer um contrato de três anos”, disse o cartola à “Rádio Globo”.

O problema é financeiro. Guerrero teria pedido 7 milhões de dólares (R$ 17,8 milhões) em luvas para estender o vínculo. O clube, porém, deve oferecer somente 4 milhões de dólares (cerca de R$ 10 milhões), além de R$ 500 mil de salário.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo