Palmeiras decepciona e perde na inauguração da Arena; veja outros resultados

Por fabiosaraiva
Ex-jogador do Palmeiras, Ananias marcou o primeiro gol do novo estádio do clube | Alan Morici/Frame/Folhapress Ex-jogador do Palmeiras, Ananias marcou o primeiro gol do novo estádio do clube | Alan Morici/Frame/Folhapress

Depois de quatro anos de espera, o Palmeiras finalmente voltou a jogar em casa. Mas o primeiro encontro do time com a torcida no Allianz Parque não foi como o esperado. Com gols de Ananias e Patric na segunda etapa, o Sport venceu por 2 a 0 e manteve a equipe de Dorival Júnior perto da zona rebaixamento do Campeonato Brasileiro restando apenas 3 rodadas para o fim da competição.

Sem Valdivia, machucado, o Palmeiras estreou na nova casa com muito nervosismo. Com muitos passes errados, a equipe criou pouco no primeiro tempo. Na grande chance para abrir o placar, Felipe Menezes recebeu cruzamento de Juninho, mas errou a cabeçada praticamente na pequena área. Em situação tranquila na tabela, o Sport tentava aproveitar os erros dos jogadores do Palmeiras, mas também não conseguiu criar muito no primeiro tempo.

Logo no primeiro minuto da segunda etapa, o Leão assustou. Danilo arrancou livre pelo meio e saiu na cara de Fernando Prass. Marcelo Oliveira travou em cima da finalização e impediu o gol.

Com Allione na vaga de Felipe Menezes, o Palmeiras ganhou mais mobilidade no meio. Aos 15 minutos, o argentino cruzou para Henrique, mas a zaga se antecipou e afastou o perigo.

Aos 21, o Sport voltou a levar perigo. Felipe Azevedo cruzou e Danilo se esticou no carrinho na pequena área. Mesmo sem marcação, ele não conseguiu acertar o gol de Fernando Prass.

Precisando da vitória para se distanciar ainda mais do Z4, o Palmeiras foi pra cima, mas deixou espaços e viu a festa da inauguração do estádio virar pesadelo. Aos 32, Danilo cruzou, Felipe Azevedo ajeitou e Ananias, ex-jogador do Palmeiras, abriu o placar para o Sport e entrou pra história ao marcar o primeiro gol do Allianz Parque.

O abatimento tomou conta dos donos da casa, que levaram o segundo gol aos 45 minutos. Em linda jogada individual, Patric marcou o segundo e decretou a vitória pernambucana por 2 a 0 que garante a permanência da equipe na elite do Brasileirão.

Com o resultado, o Palmeiras segue na 14ª posição, com 39 pontos, três a mais que a Chapecoense, primeiro clube dentro do Z4 e que encara o Fluminense nesta quinta-feira. Na próxima rodada, a equipe visita o Coritiba, 16º colocado, no Couto Pereira, em um duelo direto contra o rebaixamento.

Já o Sport, 11º colocado com 47 pontos, recebe o Fluminense, que ainda luta por um lugar no G4.

Santos e Atlético-PR ficam no empate
Em um jogo com duas equipes com poucas pretensões na competição, Santos e Atlético-PR ficaram no empate por 1 a 1, nesta quarta-feira, na Arena da Baixada, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Robinho, na etapa inicial, anotou para o Peixe. Já Cleberson fez para o Furacão.

Com o resultado, os paulistas chegaram aos 47 pontos conquistados e agora ocupa a oitava colocação, enquanto os paranaenses, que possuem os mesmos 47, estão em décimo.

Atuando longe de seus domínios, o Santos foi quem saiu na frente do placar. Aos 27 minutos do primeiro tempo, Robinho foi lançado na entrada da grande área atleticana e finalizou no canto de Weverton, sem chances para o goleiro adversário.

A partir daí só deu Furacão, que passou a pressionar os paulistas, mas foi para o intervalo com o revés, no entanto, na segunda etapa o empate aconteceu.

Logo aos quatro minutos, Bady cobrou escanteio, Cleberson fugiu da marcação de Arouca e, nas costas do volante Souza, cabeceou para o fundo das redes de Aranha.

Bady cobra escanteio para a área. O zagueiro escapa da marcação de Arouca e, nas costas de Souza, escora firme para as redes.

A partir daí as duas equipes foram ao ataque em busca da vitória, mas não conseguiram o segundo gol e o marcador terminou empatado.

O Santos volta a campo neste domingo, às 17h, quando tem pela frente o clássico com o São Paulo, na Arena Pantanal. Já o Atlético-PR visita o Bahia, no dia anterior, às 21h, na Arena Fonte Nova.

Atlético-MG goleia o Flamengo no Independência
Foi um massacre! Nesta quarta-feira, no estádio Independência, Atlético-MG e Flamengo reeditaram a semifinal da Copa do Brasil e o resultado foi semelhante: 4 a 0 para o Galo. Os gols do jogo, válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, foram anotados por Luan (2), Diego Tardelli e Dodô.

Com o resultado, os mineiros subiram para a quarta colocação, com 61 pontos conquistados, enquanto os cariocas caíram para décimo, com 47.

Atuando dentro dos seus domínios, o Galo abriu o placar aos 24 minutos do primeiro tempo. Dátolo cobrou escanteio e a zaga do Flamengo desviou, mas a bola sobrou para Luan, que finalizou e fez o primeiro.

O gol animou os atleticanos, que fizeram o segundo aos 44. Léo Moura derrubou Douglas Santos na grande área e foi anotado pênalti. Na cobrança, Diego Tardelli não deu chances para Paulo Victor.

Mesmo com a vantagem de dois gols, o Galo retornou para o segundo tempo em busca do terceiro e conseguiu. Aos 17, Dátolo fez o cruzamento rasteiro e Luan apareceu nas costas de João Paulo para empurrar a bola para o fundo das redes.

Sobrando no jogo, os mineiros fizeram o quarto aos 27. Dátolo, um dos grandes destaques da partida, fez o passe dentro da grande área para Dodô, que finalizou entre as pernas de Paulo Victor e deu números finais ao confronto.

O Atlético-MG volta a campo neste sábado, às 19h30, quando enfrenta o Internacional, no Beira-Rio. Já o Flamengo recebe o Criciúma, no dia seguinte, às 17h, no estádio Castelão (MA).

Bota desperdiça pênalti, perde jogo e fica perto de queda
O Botafogo recebeu nesta quarta-feira o Figueirense em São Januário tentando conseguir um ar na luta contra o rebaixamento, mas o Glorioso desperdiçou chances, perdeu um pênalti quando o jogo ainda estava 0 a 0 e acabou sendo derrotado por 1 a 0, resultado que deixou o time mais próximo da Série B.

A torcida do Botafogo apoiou o time desde o primeiro minuto e foi ao estádio em bom número, mas saiu do estádio desolada.

O nervosismo carioca ficou evidente já aos 11 minutos, quando o zagueiro Dankler afastou mal a bola, que subiu muito, o goleiro Jefferson ficou indeciso e quando tentou agarrar a bola o atacante Marcão apareceu para desviar antes e quase abrir o marcador.

Mas o Botafogo tinha mais posse de bola e chagava com mais perigo ao gol catarinense, mas não conseguiu transformar isso em gol.

Com dois minutos do segundo tempo veio a grande chance. o lateral Careceda tocou com a mão na bola e o árbitro assinalou pênalti para o Botafogo. Na cobrança, Jobson acabou isolando por cima do gol.

Quatro minutos depois o Figueirense marcou o seu. Felipe cruzou para área e França cabeceou livre para marcar, deixando a torcida perplexa.

No final do jogo, após muito incentivar, a torcida do Botafogo passou a xingar o presidente Maurício Assumpção. O resultado deixa o clube ainda com 33 pontos na zona de rebaixamento. O Furacão, com 43, se afasta do perigo da parte d ebaixo da tabela.

Bahia afunda Criciúma e volta a sonhar
No duelo de desesperados na zona de rebaixamento, o Bahia derrotou o Criciúma por 1 a 0 em pleno Heriberto Hülse e praticamente decretou o rebaixamento do time catarinense para a Série B. O Tricolor, que volta a sonhar com a permanência na elite, deixou a vice-lanterna, mas continua entre os quatro piores depois de 35 rodadas disputadas.

O único gol do jogo em Santa Catarina foi marcado aos 6 minutos do primeiro tempo. Em bela jogada individual, Guilherme Santos arrancou da intermediária e bateu no canto direito do goleiro Bruno.

Com o resultado, o Criciúma permanece na lanterna com 30 pontos e pode chegar apenas aos 39 pontos com mais três rodadas. Vitória e Coritiba, primeiras equipes foram do Z4, já somam 38 pontos.

Já o Bahia ultrapassou o Botafogo e chegou aos 34 pontos. A equipe ainda precisa de pelo menos mais duas rodadas para deixar a zona de rebaixamento.

No próximo sábado, o Bahia recebe o Atlético-PR, que já não tem mais pretensões no campeonato. Já o Criciúma entra em campo no domingo contra o Flamengo, no Maranhão.

Vitória e Coritiba empatam e seguem perto do Z4
Não foi bom para nenhum dos dois! Nesta quarta-feira, no estádio do Barradão, Vitória e Coritiba ficaram no 1 a 1, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, e seguem muito próximos à zona de rebaixamento do nacional. Dinei, para o Leão, e Luccas Claro, para o Coxa, fizeram os gols do jogo.

Com o resultado, os baianos seguem na 15ª colocação, com 38 pontos, mesma pontuação dos paranaenses, que estão uma posição abaixo.

Mesmo atuando longe de seus domínios, o Coritiba finalização mais vezes na etapa inicial, no entanto, foi o Vitória que saiu na frente do placar.

Aos 19, em falha da defesa alviverde, Vinicius chegou com velocidade pelo lado direito e cruzou para Dinei, que só teve o trabalho de empurrar a bola e abrir o marcador para o Rubro-Negro.

O Coxa chegou ao empate ainda no primeiro tempo. Aos 36, Alex cobrou falta pela esquerda e a defesa baiana cortou, mas a bola voltou para o camisa 10, que lançou para Carlinhos. O lateral esquerdo recebeu e fez o cruzamento para Luccas Claro, que mandou para o fundo das redes adversárias.

Na etapa final as duas equipes lutaram bastante para chegar ao segundo gol, mas não conseguiram e seguem com grandes riscos de rebaixamento.

O Vitória volta a campo neste domingo, às 17h, quando enfrenta o Figueirense, no Estádio Orlando Scarpelli. Já o Coritiba recebe o Palmeiras, no mesmo dia, às 19h30, no Couto Pereira.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo