Ultramaratona Brasil Ride 2014 conhece seus campeões

Por Tercio Braga
Bart Brentjens e Abraão Azevedo | Fabio Piva / Brasil Ride Bart Brentjens e Abraão Azevedo | Fabio Piva / Brasil Ride

A quinta edição da Brasil Ride, principal Ultramaratona de Mountain Bike das Américas, revelou seus grandes campeões neste sábado (25) em Mucugê, após 7 dias pelas espetaculares trilhas da Chapada Diamantina, na Bahia.

A equipe Superior Brentjens Mountain Bike Racing consagrou-se a grande campeã da 5ª edição, após vencer o estágio da grande final, que contou com 61,8 km de percurso e 926m de altimetria acumulada.

“Ganhamos a prova na sexta-feira, quando conseguimos uma diferença de 10 minutos. Nesta última etapa, fizemos o que tínhamos que fazer”, disse Hans Becking que teve dicas do chefe da equipe Bart Brentjens. O time fechou a competição com o tempo acumulado de 26 horas, 5 minutos e 47 segundos.

Leia mais:
• Velocidade e disputas marcam 6º dia

• Tensão e cansaço na ultramaratona
• Chapada Diamantina mostra sua beleza – e brutalidade – aos ciclistas
• Espanhol vence etapa em formato olímpico
• Atletas superam altas temperaturas na etapa mais dura da Brasil Ride 2014

“É como um sonho realizado. Hoje doeu muito. Meu parceiro Jiri Novak é muito forte. Nós atacamos no primeiro singletrack, mas Tiago e Periklis não queriam deixar isso acontecer e nos passaram. No asfalto mandamos bala para entrar na frente na segunda trilha e deu tudo certo”, disse Hans Becking, em que o segredo da vitória da equipe foi a constância durante a semana.

Na segunda colocação ficou a equipe da Trek Factory Racing, formada por Ricardo Pscheidt e Sérgio Mantecón.

“Para mim foi uma competição especial, por todas as pessoas que eu convivi nessa última semana, levo na bagagem essa experiência com vários amigos que eu fiz nesses dias”, disse o catarinense Ricardo Pscheidt, demonstrando que o evento é muito mais do que uma competição por etapas.

A revelação do dia foi a equipe JC Bikes, com Raphael Mesquita “Catalão” e Halysson Ferreira, que faturaram o “Desafio Oakley Brasil Ride” com um ataque fulminante no asfalto e no final ainda conseguiram assegurar o top 3 geral novamente.

“Fechamos com chave de ouro. Fizemos um ataque suicida no asfalto para pegar a premiação da Oakley. Falei para meu parceiro que tínhamos que nos concentrar na etapa e a estratégia foi acelerar para tentar um pódio. Estou bem feliz e subir no pódio com essas feras aqui é uma grande realização”, disse Catalão.

Para o português Tiago Ferreira, que participa pela quarta vez na Brasil Ride “é um sabor amargo perder a camisa amarela no último dia, mas espero poder lutar pela vitória no próximo ano.”

Os melhores brasileiros, Henrique Avancini e Sherman Trezza da equipe Caloi Elite, que estavam na briga, infelizmente tiveram um pneu furado, o que aniquilou a chance da vitória na classificação geral, mas garantiu o título na categoria de melhor das “Américas”.

“A Brasil Ride deixa um legado muito forte para o desenvolvimento do mountain bike Olímpico, apesar de ser disputada no formato ultramaratona, a pontuação conta para a classificação dos jogos Olímpicos. Além disso agente tem essa como a única prova realmente de nível internacional realizada no país. Então agente conta com a participação de bons atletas e renomados internacionalmente,” disse Avancini que despede-se da equipe Caloi e passa a defender o time da Cannondale Factory Racing até os Jogos Olímpicos 2016.

As mulheres brasileiras também conquistaram um grande destaque, já que o time da seleção brasileira formado por Isabella Lacerda e Érika Gramiscelli conquistaram a vitória na última etapa e asseguraram o título de melhor time das Américas.

A equipe feminina campeã geral foi o time norte-americano NoTubes / Ergon, formado por Sonya Looney e Nina Baum, que ficaram na segunda colocação no último dia.

Na categoria mista, o título ficou com o time Niner / Shimano formado por Mateus Ferraz e Ivonne Kraft, que venceu a última etapa, faturando 5 das sete etapas. Com esse resultado, a ciclista alemã conquista seu quinto título, já Mateus conquista o tetracampeonato.
Na categoria Máster, o título da Brasil Ride 2014 ficou com o time Superior Brentjens, formado por Bart Brentjens e Abraão Azevedo, com destaque para o pentacampeonato de Abraão na competição:

“O Bart é um grande companheiro. Ele é sempre veloz e essa é a terceira vez que corremos juntos e o terceiro título”, comenta o campeão mundial máster Abraão Azevedo, que referiu-se aos dois títulos na Brasil Ride e um na Cape Epic.

Na categoria Grand Máster, o título ficou com o pessoal de Brasília/DF, Heleno Borges que conquistou seu segundo título, e seu companheiro Paulo Vasconcellos (Team Konsk/Ciclorace).

“Todos estão de parabéns pela coragem de encarar esse desafio. Independente se o atleta é “finisher” ou não, pois durante uma semana de pedal tudo pode acontecer. Temos exemplos de atletas profissionais que infelizmente não chegaram ao fim, mas o que importa é que todos foram guerreiros ao participarem da principal Ultramaratona de MTB das Américas”, disse o organizador da prova, Mário Roma, durante o jantar de premiação da prova.

Resultados completos no site: www.brasilride.com

Mateus Ferraz e Ivonne Kraft, sagraram-se campeões na categoria mista | Fabio Piva / Brasil Ride Mateus Ferraz e Ivonne Kraft, sagraram-se campeões na categoria mista | Fabio Piva / Brasil Ride
Hans Becking e Jiri Novak, os grandes campeões de 2014 | Fabio Piva / Brasil Ride Hans Becking e Jiri Novak, os grandes campeões de 2014 | Fabio Piva / Brasil Ride
Rafael Mendes Catalão |  Sportograf Rafael Mendes Catalão |
Sportograf
Loading...
Revisa el siguiente artículo