Santista encara a mais difícil prova ciclística do mundo pela 5ª vez

Por fabiosaraiva
O ciclista Claudio Clarindo | Divulgação O ciclista Claudio Clarindo | Divulgação

Ele não para de pedalar. Nunca. O santista Claudio Clarindo já atravessou os Estados Unidos quatro vezes, na corrida mais difícil do mundo, a diabólica RAAM (Race Across America) que começa na costa Oeste dos EUA, percorre 5 mil quilômetros sem trégua e termina no Atlântico. Em todas as vezes, completou a prova com boa colocação. Na última, em 2012, terminou a prova em 10 dias, 23 horas e dois minutos. Foi o único brasileiro a correr na categoria solo, o melhor latino-americano e conquistou a oitava posição na categoria geral.

No Brasil, é conhecido por fazer desafios inimagináveis, como pedalar 600 km entre o Rio de Janeiro e SP em menos de 24 horas e participar de inúmeros desafios Audax, prova não competitiva em que os participantes devem percorrer distâncias enormes num determinado espaço de tempo.

O ciclista, porém, quer mais. E inova mais uma vez: vai participar de mais uma RAAM no próximo ano, desta vez com uma novidade. Para disputar a prova em condições de estar entre os cinco melhores do mundo na categoria solo, o atleta lançou uma campanha de financiamento da aventura pelo sistema de crowdfunding, em que os participantes colaboram com quantias em dinheiro para o projeto e recebem itens do vestuário para colecionar ou mesmo usar. Os colaboradores também podem adquirir a inscrição do nome no motorhome que acompanhará o ciclista na prova.

“Basta adquirir um pedacinho de nosso trajeto, escolher uma recompensa, e você já estará contribuindo, e muito, para esta conquista. Seu nome será gravado no motorhome da equipe, me inspirando a completar esta grande competição”, afirma o melhor sul-americano na prova.

O projeto “ Claudio Clarindo CLR na RAAM 2015 pretende arrecadar R$ 77 mil para custear a inscrição (valor estimado em R$ 10 mil), dez passagens aéreas para a equipe de apoio, aluguel de motorhome, minivan de apoio, mais de 4 mil litros de gasolina, entre outros gastos. “É comum que na RAAM os ciclistas levantem uma bandeira de auxílio a alguma instituição, evidenciando uma causa. A minha será a APAE Santos e doarei 15% da arrecadação”, disse o ciclista, que tem patrocínios de Garmin, Shimano e Specialized, e apoios da Prefeitura Municipal de Santos e Oakley.

Para conhecer mais o projeto Claudio Clarindo CLR na RAAM 2015, acesse o link: http://www.opote.com.br/claudio-clarindo-clr-na-raam-2015.

Para conhecer mais sobre Claudio Clarindo, acesse o site do ciclista: www.clarindoteam.com e o Facebook: www.facebook.com/cclarindo.

Loading...
Revisa el siguiente artículo