Dunga só convoca jogadores que atuam no exterior para amistosos

Por Carolina Santos
Dunga poupou os clubes brasileiros da convocação | Celso Pupo/Fotoarena/Folhapress Dunga poupou os clubes brasileiros da convocação | Celso Pupo/Fotoarena/Folhapress

O técnico Dunga atendeu ao pedido da CBF e não convocou nenhum jogador que atua no futebol brasileiro para os amistosos contra a Turquia (12 de novembro) e Áustria (dia 18), em Istambul e Viena, respectivamente.

O treinador não chamou nenhum atleta que atua no país para não afetar o desempenho dos clubes na reta final do Campeonato Brasileiro e  também da Copa do Brasil.

A lista, divulgada nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro, abriu espaço para algumas supresas, como o meia Firmino, do Hoffenheim, da Alemanha.

Leia também:
Brasil segue em 6º lugar no ranking da Fifa; Alemanha lidera

Capitão da seleção na Copa do Mundo, Thiago Silva foi uma das novidades. Ele não foi chamado por Dunga nas convocações anteriores devido à lesão sofrida no PSG. Neste período ausente, o treinador entregou a faixa de capitão a Neymar.

Autor de cinco gols em vitória do Shakhtar Donetsk, na Liga dos Campeões, o atacante Luiz Adriano ganhou oportunidade. O time ucraniano também cederá Douglas Costa, que volta a integrar a seleção. Casemiro, do Porto, também ganha chance com Dunga.

Desde que retornou à seleção brasileira, Dunga já disputou quatro partidas. A equipe venceu todas e não sofreu nenhum gol: Colômbia (1 a 0), Equador (1 a 0), Argentina (2 a 0) e Japão (4 a 0). A expectativa agora é pelo duelo com os dois representantes do continente europeu. Após os amistosos de novembro, o time canarinho volta a campo apenas em março de 2015.

Para coordenar o time na viagem à Europa, a CBF escolheu Oscar Bernardes, ex-zagueiro da seleção.

Confira a lista de convocados:

Goleiros: Rafael (Napoli) Neto (Fiorentina) Diego Alves (Valencia

Laterais: Danilo (Porto), Dodô (Inter de Milão), Filipe Luis (Chelsea) e Mário Fernandes (CSKA)

Zagueiros: David Luiz (PSG), Miranda (Atlético de Madri), Marquinhos (PSG) e Thiago Silva (PSG)

Meio-campistas: Fernandinho (Manchester City), Casemiro (Porto), Roberto Firmino (Hoffenhein), Lucas (PSG), Luiz Gustavo (Wolfsburg), Oscar (Chelsea), Philippe Coutinho (Liverpool), Rômulo (Spartak Moscou) e Willian (Chelsea)

Atacantes: Luiz Adriano (Shakhtar Donetsk), Neymar (Barcelona) e Douglas Costa (Shakhtar Donetsk)

Precisei ceder um pouco, diz Dunga

O técnico Dunga confirmou na convocação da seleção brasileira que precisou “ceder um pouco” para escolher os jogadores que vão participar dos dois próximos amistosos. Ele evitou chamar atletas dos clubes brasileiros, como Diego Tardelli, Kaká e Jefferson.

“Nós sempre pensamos na seleção brasileira. Cada momento é especial. Nós mantemos contatos com vários dirigentes e técnicos e somos sensíveis também às necessidades que os clubes têm. É um momento especial do campeonato brasileiro e da Copa do Brasil e era um momento oportuno para cada um ceder um pouco”, afirmou o treinador.

Apesar de não poder chamar boa parte da base da seleção que vinha sendo chamada, Dunga procurou ver essa dificuldade como uma vantagem:

“O treinador da seleção sempre tem uma situação complicada. Mas teremos a oportunidade de observar outros jogadores. E isso aumenta também a concorrência dentro da equipe. Gostaríamos de manter a mesma base, mas é uma oportunidade única para muitos jogadores”, analisou o técnico.

Por outro lado, Dunga também acha que é muito prematuro dizer que já tem uma equipe formada para a Copa América, que deve ocorrer no meio de do ano que vem.

“Ainda é cedo para definir o time base. Muitas coisas ainda podem acontecer. O jogador tem que ganhar sua condição em seu clube e depois na seleção brasileira. Não vejo que seja a melhor maneira fechar um grupo para uma competição que vai acontecer daqui a seis meses. Tem que existir a competição por uma vaga na seleção”, comentou o técnico.

Thiago Silva perde braçadeira para Neymar 

Thiago Silva foi convocado pela primeira vez por Dunga | Friedemann Vogel/ Gettyimages Thiago Silva foi convocado pela primeira vez por Dunga | Friedemann Vogel/ Gettyimages

Essa é a primeira oportunidade que o zagueiro do Paris Saint Germain tem com Dunga, já que anteriormente não foi chamado devido à recuperação de uma lesão.

No entanto, o ex-capitão da Seleção na Copa do Mundo, perdeu a braçadeira para Neymar e Dunga explicou a mudança: “Quando cheguei na Seleção, o presidente Marin me deu livre escolha. Cheguei aqui e tomei a decisão de mudar o capitão. Thiago retorna e conversarei com ele sobre o assunto.”

Dunga elogia Firmino e não fala de Hulk

Sem poder chamar os jogadores dos clubes brasileiros, o técnico Dunga aproveitou a oportunidade para convocar alguns atletas que ainda não tiveram oportunidade nas últimas listas, como Roberto Firmino, do Hoffenhein, Casemiro, do Porto e Luis Adriano e Douglas Costa, ambos do Shakhtar Donetsk. Também entrou na lista o meia Lucas, do PSG.

O treinador não poupou elogios a Firmino:

“É um jogador de boa conclusão a gol. Está acostumado a jogar em um futebol de muita marcação. A grande qualidade dele é a facilidade de fazer gol”, analisou Dunga, que também apontou Luis Adriano como um grande goleador que ele conhece desde a época do Internacional.

Dunga também explicou a convocação de Lucas:

“Lucas vai ter uma oportunidade. Sempre tenho ressaltado que os jogadores vão ser escolhidos pelo rendimento dentro de campo. O jogador tem que jogar com os pés e não com a boca”, afirmou o treinador.

Apesar de dar alguns esclarecimentos sobre os convocados, Dunga não quis comentar a ausência de Hulk, que mais uma vez não foi chamado desde que pediu para ser cortado de uma convocação por lesão, mas acabou atuando pelo clube russo.

“Não falamos sobre jogadores que não foram convocados”, evitou polemizar.

20141024_SP54_convocados

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo