Guerrero pega três jogos de gancho por empurrão e desfalca Corinthians no clássico

Por Tercio Braga

O atacante Paolo Guerrero foi suspenso por três jogos por conta do empurrão no árbitro Leandro Bizzio Marinho, na partida entre Corinthians e Bragantino pela Copa do Brasil, em agosto. Ele desfalcará o Timão nos jogos contra Palmeiras, Coritiba e Santos.

Após ser absolvido em primeira instância, no começo de setembro, o peruano foi julgado pelo Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta quarta-feira. Ele acabou punido por 3 votos a 2 e deverá cumprir a pena no Campeonato Brasileiro, embora o lance tenha ocorrido em outra competição.

Apesar da absolvição no primeiro julgamento, o relator do caso, Flávio Zveiter, entendeu que a entrada de Guerrero no árbitro foi proposital. Guerrero foi enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras)

O caso foi similar ao empurrão envolvendo o meia Petros e o árbitro Raphael Claus, no jogo entre Santos e Corinthians. O jogador foi punido por 180 dias em primeira instância, mas teve pena revertida para apenas três jogos, a mesma de Guerrero.

Além de desfalcar o Corinthians nos jogos contra Palmeiras (próximo sábado), Coritiba (1º de novembro) e Santos (9 de novembro), o artilheiro não jogará nesta quarta, contra o Vitória, já que cumprirá suspensão automática pelo terceiro amarelo recebido contra o Internacional.

Ele deve voltar à equipe de Mano Menezes no dia 16 de novembro, contra o Bahia, em Salvador.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo