Polícia prende seis envolvidos em briga entre torcedores na Anchieta

Por Carolina Santos
Após o confronto, a polícia bloqueou a rodovia | Mauricio/SulAmérica Trânsito Após o confronto, a polícia bloqueou a rodovia | Mauricio/SulAmérica Trânsito

Seis envolvidos no confronto entre torcedores de Palmeiras e Santos neste domingo, na Rodovia Anchieta, em São Bernardo no Campo foram presos pouco depois da briga. A confusão causou a morte de Leonardo da Mata Santos.

Três torcedores palmeirenses se jogaram na frente de um dos veículos que acompanhava o ônibus e foram atropelados, entre eles, Leonardo, que morreu a caminho do hospital.

Viaturas da Polícia Militar chegaram ao local durante a confusão. A torcida do Santos, que se dirigia a São Paulo para acompanhar o clássico contra o Palmeiras no Pacaembu, estava subindo a serra em um ônibus sem escolta policial, sendo acompanhado por dois carros. Ao chegar à região do KM 17,5 da Rodovia Anchieta, se deparou com um grupo de 80 palmeirenses, supostamente integrantes de uma torcida organizada, que estava no canteiro central aguardando a passagem do coletivo. Os palmeirenses então abordaram o veículo, gerando uma reação por parte da torcida da Baixada, o que resultou em uma luta corporal com paus, pedras e rojões.

Pelo menos seis envolvidos na briga foram presos, dois deles, que ficaram feridos durante a confusão e estão internados no Hospital Geral de São Bernardo do Campo, receberam voz de prisão ainda no hospital.

A polícia trabalha com a hipótese de revanche, já que no jogo entre Palmeiras e Santos no primeiro turno do Brasileirão, membros de uma torcida do Santos fizeram uma emboscada contra um ônibus de palmeirenses na descida da Serra do Mar.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo