Corinthians treina com portões fechados após vexame na Copa do Brasil

Por lyafichmann

O Corinthians se despediu de forma trágica da Copa do Brasil, após ser goleado pelo Atlético-MG por 4 a 1. Depois de chegar ao Mineirão com dois gols de vantagem e ainda abrir o placar no duelo, o Timão levou quatro e viu a sua permanência no torneio ir ao chão. Além disso, a derrota deixou marcas no grupo, que, nesta quinta-feira no aeroporto de Congonhas, driblou o saguão de desembarque – mesmo sem haver torcedores à espera para protestos.

Na saída de campo, um clima de velório misturado com indignação. Guerrero, por exemplo, foi às lágrimas ao apito final. Já Cássio, mais revoltado, disparou, dizendo que alguns atletas “não estão preparados para jogar no Corinthians”. O jogador se retratou antes de deixar o estádio, dizendo que todos tinham sua parcela de culpa.

Nesse meio tempo, curiosamente, Mano Menezes repudiou a declaração do seu goleiro: “O comandante da equipe e os mais experientes devem assumir ainda mais a culpa. É um momento de silêncio, precisamos respeitar a dor do nosso torcedor.”

Para muitos torcedores, no entanto, a culpa pela dura eliminação vai para a conta do técnico. Não é essa, no entanto, a avaliação do presidente do clube, Mário Gobbi. “Estou todos os dias no CT, convivo com todos, há uma sintonia grande, um trabalho sério. Eu também queria estar na final da Copa do Brasil, mas isso não quer dizer que o treinador não seja bom, que o trabalho esteja errado. O time não está pronto para ser campeão ainda. Temos que ver as coisas com esses olhos, explicou o mandatário.

Mas a justificativa não convence parte da torcida alvinegra. Se escapou de protestos do aeroporto, o Corinthians foi recebido no CT Joaquim Grava com manifestações, ainda que feitas por cerca de dez torcedores, que estenderam faixas como “Acabou a paz”, “Time sem vergonha” e “Fora Mano – Gobbi safados”. Nesse clima, o time fez um treino com portões fechados à imprensa.

Agora, o Timão tenta juntar os cacos para reagir no Brasileirão, última chance para assegurar uma vaga para a Libertadores de 2015, no duelo de domingo contra o Internacional. O clube está na 6a colocação, com 46 pontos.  O primeiro time do G-4 é justamente o Galo, com um ponto a mais na tabela.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo