"Bianchi freou antes do acidente", afirma Marussia

Por Nadia
Acidente sofrido por Bianchi encerrou disputa do GP do Japão | Getty Images Acidente sofrido por Bianchi encerrou disputa do GP do Japão | Getty Images

O piloto francês Jules Bianchi, em estado crítico após o acidente no Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1 em 5 de outubro, freou antes do choque, afirma a escuderia Marussia, em um comunicado no qual rebate com veemência as informações publicadas na imprensa.

“Jules freou quando viu as duas bandeiras amarelas (que os comissários da prova mostram em caso de perigo). É um fato irrefutável, como demonstra a telemetria que a equipe enviou à FIA”, afirma a nota.

No dia 5 de outubro, no circuito de Suzuka, o carro do francês bateu violentamente contra uma grua que retirava a Sauber do alemão Adrian Sutil, que saíra da prova pouco antes.

O jornal alemão Bild afirmou que a Marussia teria ordenado a Bianchi acelerar após o acidente de Sutil para permanecer à frente do piloto sueco Marcus Ericsson, da Caterham.

A equipe negou com veemência e afirmou que na entrevista coletiva de 10 de outubro, Charlie Whiting, diretor de prova da FIA, confirmou que a escuderia entregou os dados, que foram analisados e que Jules freou.

“A equipe Marussia está escandalizada e irritada com as afirmações. Seu piloto está em situação crítica no hospital e a equipe mostrou que sua prioridade absoluta é apoiar Jules e sua família. Nas atuais circunstâncias, é triste ter que responder a boatos e imprecisões sobre as circunstâncias do acidente, que são totalmente falsas, mas a equipe não teve outra opção”, completa o comunicado.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo