Após forte batida no GP do Japão, Bianchi é operado para diminuir tumor

Por Carolina Santos
Jules Bianchi sofreu um grave acidente no GP do Japão e saiu da pista inconsciente | Yuya Shino /Reuters Jules Bianchi sofreu um grave acidente no GP do Japão e saiu da pista inconsciente | Yuya Shino /Reuters

Continuam gravíssimas as condições de saúde do piloto francês Jules Bianchi, da Marussia, após o acidente durante o Grande Prêmio do Japão nesta madrugada. Segundo o pai do piloto, Philippe, e a Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Bianchi tem um hematoma no cérebro e chegou ao hospital inconsciente.

O piloto saiu da cirurgia por volta das 11h (horário de Brasília) e respira sem ajuda de aparelhos. O piloto está na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital japonês Mie.

O GP de Suzuka começou com o Safety Car guiando o pelotão de pilotos por causa de forte chuva. Após algumas voltas, a corrida seguiu sem o carro de segurança. Na volta 43, o piloto Adrian Sutil bateu na barreira de pneus e, enquanto o trator removia o carro de Sutil da pista, Bianchi bateu com violência no veículo de socorro.

Leia também:
Hamilton vence em Suzuka; Bianchi bate forte e provoca fim antecipado do GP do Japão

A partir daí, começou uma luta contra o tempo para retirar o piloto. O helicóptero da FIA chegou a ficar pronto para sair, mas não havia teto para um voo em segurança. Bianchi, então, foi levado de ambulância ao Mie, que fica a cerca de 20km da pista.

Momento do acidente de Jules Bianchi | Reprodução Momento do acidente de Jules Bianchi | Reprodução

Sutil contou que o acidente do piloto da Marussia foi parecido com o seu, mas não deu detalhes do estado de saúde de Bianchi. Já Felipe Massa, da Williams, afirmou que reclamou “por cinco voltas” das condições péssimas da pista e que a corrida “deveria ser parada”.

“Eu gritava no rádio que era preciso parar, que não se enxergava nada. Mas, se passou muito tempo na pista e ocorreu o acidente”, disse.

Lewis Hamilton, da Mercedes, que venceu a prova ao ultrapassar seu companheiro de equipe Nico Rosberg, foi avisado assim que a prova foi interrompida de que não deveria comemorar porque Bianchi estava em estado grave.

A mídia internacional afirma que todos os pilotos se dirigiram ao hospital para saber informações sobre Bianchi, além da cúpula da Ferrari que estava no Japão. Apesar de estar na Marussia, Bianchi é piloto da equipe italiana. Todos os outros 21 pilotos da categoria e as escuderias postaram mensagens desejando a recuperação do francês.

‘É preciso esperar’, diz pai de Bianchi

O pai do piloto Jules Bianchi, Philippe, confirmou que a operação do filho terminou e que agora “é necessário esperar ao menos 24 horas” para saber qual a real condição de saúde do piloto.

Em entrevista à imprensa francesa, ele também afirmou que Bianchi passou por uma cirurgia para reduzir um hematoma no cérebro. Após o acidente do piloto durante o Grande Prêmio do Japão, Bianchi seguiu para o hospital inconsciente. Porém, segundo veículos de comunicação da França, ele consegue respirar sem a ajuda de aparelhos.

Após a corrida, Hamilton afirmou no pódio que “reza por Bianchi e sua família” e muitos pilotos foram até o hospital de Yokkaichi, entre eles o brasileiro Felipe Massa, o venezuelano Pastor Maldonado e o francês Jean-Eric Vergne, para receber notícias do colega.

O diretor da Ferrari, Marco Mattiacci, também foi ao hospital, já que Bianchi faz parte desde 2009 da filial da equipe italiana.

“Estou pronto para pilotar uma Ferrari quando tiver a oportunidade”, disse Bianchi na quinta-feira, após duas temporadas dedicadas a provar seu talento ao volante da Marussia. Agora, o jovem piloto francês luta pela vida.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo