Quatro torcedores são indiciados por xingar o goleiro Aranha

Por Carolina Santos
Patrícia Moreira foi indiciada por injúria racial | Reprodução/Facebook Patrícia Moreira foi indiciada por injúria racial | Reprodução/Facebook

Quatro torcedores do Grêmio foram indiciados pela Polícia Civil de Porto Alegre, entre eles a jovem Patrícia Moreira, pelas ofensas racistas proferidas contra o goleiro Aranha, do Santos, na partida do time paulista contra o Grêmio, no dia 28 de agosto, na capital do Rio Grande do Sul, pela ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Além dela, também foram indiciados os seguintes torcedores: Éder Braga, Rodrigo Rychter e Fernando Ascal.

De acordo com o delegado regional de Porto Alegre, Cleber Ferreira, oito pessoas foram identificadas ofendendo o goleiro do Santos com ofensas racistas, porém, quatro delas foram indiciadas até o momento. No caso de Fernando Ascal, ele ainda foi indiciado por furto, por ter pego o chapéu de um segurança no dia da partida.

A identificação desses torcedores indiciados se deu por meio de imagens de vídeo, segundo a Polícia Civil de Porto Alegre. Para ajudar nas investigações, fonoaudiólogas foram acionadas para fazer a leitura labial e corporal desses torcedores.

As autoridades ainda prometem manter as investigações em curso para chegar aos outros quatro torcedores presentes nas imagens e que ainda não foram identificados. “Esse número pode aumentar”, diz Cleber Ferreira”.

A pena para injúria racial é de um a três anos de reclusão.

Loading...
Revisa el siguiente artículo