Seleção masculina inicia disputa no ‘grupo da morte’ do
Mundial de Vôlei

Por lyafichmann

Passado o período de “revolta” por ter caído no chamado “grupo da morte” da terceira fase do Campeonato Mundial masculino de vôlei, apesar de ter feito a melhor campanha nas duas primeiras fases, a Seleção Brasileira se concentra na Polônia, adversária desta terça-feira, às 15h25 (de Brasília), na estreia no triangular decisivo da competição.

A chave do Brasil, a G, tem ainda a Rússia, adversária de quarta-feira, no mesmo horário, na cidade de Lodz, na Polônia. O outro triangular é formado por França, Irã e Alemanha.

O time do técnico Bernardinho é o único invicto até agora no Mundial, com nove vitórias. Mas, ainda assim, por conta do regulamento e do sorteio, acabou ficando no triangular com os dois melhores colocados dos outros grupos, quando deveria ter pego adversários teoricamente mais fracos nesta fase do torneio.

Departamento médico

O oposto Wallace deixou o time no segundo set contra a Rússia, na vitória por 3 a 1, domingo, com uma entorse no tornozelo direito e passou o dia esta aegunda fazendo tratamento. Se ele não puder estar em quadra, Leandro Vissotto será o titular.

Além de Wallace, o central Sidão sentiu o joelho e o ponteiro Murilo, a coxa.

“O Wallace teve um entorse no tornozelo direito, mas não parece nada muito grave. O problema é que o tempo até o próximo jogo é curto. O Sidão já vinha com uma dor no joelho direito e sentiu um pouquinho mais forte. Vamos fazer um exame por precaução. O Murilo sentiu uma fisgada na coxa direita e precisamos de um exame de imagem para saber se tem lesão muscular e se vamos conseguir colocá-lo em condição de jogo”, explicou médico da Seleção, Álvaro Chamecki.

Loading...
Revisa el siguiente artículo