Após racismo, irmão de Ronaldinho promete ir à Justiça

Por Nadia
Ronaldinho Gaúcho durante a apresentação no novo clube | Demian Chavez/Reuters Ronaldinho Gaúcho durante a apresentação no novo clube | Demian Chavez/Reuters

Irmão e procurador do meia-atacante Ronaldinho Gaúcho, Roberto Assis disse que vai tomar as providências necessárias após o episódio de racismo sofrido pelo jogador na sua apresentação ao Querétaro, do México, na sexta-feira. “Com certeza não pode ficar assim. Passaremos um comunicado para a imprensa”, disse o empresário, em entrevista ao site “UOL”.

Leia mais:

Político pede desculpas a Ronaldinho Gaúcho por comentário racista

Ronaldinho foi chamado de “macaco” pelo político Carlos Treviño, que publicou mensagem na sua conta no Facebook reclamando do trânsito ocasionado pela apresentação de Ronaldinho ao novo time.

“Sou tolerante, mas detesto futebol, e o fenômeno idiota que produz. Detesto mais ainda porque as pessoas inundam as ruas e nos atrasam para chegar em casa. E isso tudo para ver um macaco. Brasileiro, mas macaco sim. É um circo ridículo”, escreveu Treviño.

Desculpas

Nesta segunda-feira, Treviño pediu desculpas e deletou sua conta na rede social. “Desculpas sinceras à torcida do Querétaro por minha lamentável expressão. E Ronaldinho, como pessoa e como jogador, tem todo o meu respeito”, postou o político, antes de apagar o próprio perfil.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo