Casa de gremista que xingou Aranha é atingida por coquetel molotov

Por Tercio Braga
Relógio de força foi atingido pelo artefato | Ronaldo Bernardi/Agência RBS/Folhapress Relógio de força foi atingido pelo artefato | Ronaldo Bernardi/Agência RBS/Folhapress

A torcedora Patrícia Moreira teve a casa atacada com um coquetel molotov, na madrugada desta sexta-feira, em Porto Alegre. Ela ficou conhecida no País por conta do caso envolvendo gremistas e o goleiro Aranha, do Santos – o jogador foi chamado de “macaco” pelos rivais. O Grêmio acabou excluído da Copa do Brasil.

O Corpo de Bombeiros foi chamado para combater as chamas no imóvel onde mora a torcedora, mas, quando chegou ao local, os vizinhos já haviam controlado o fogo.

Patrícia já avisou que vai registrar um boletim de ocorrência nas próximas horas, dando conta do ataque feito contra a sua casa, com informa Jônatha Bittencourt, da BandNews FM Porto Alegre. A residência estava vazia no momento da ocorrência.

Loading...
Revisa el siguiente artículo