Há mais de 20 anos
no cargo, Montezemolo
deixa a presidência da Ferrari

Por Tercio Braga
Montezemolo paga o preço pela falta resultados da Ferrari na Fórmula 1 nos últimos seis anos | Denis Balibouse/Reuters Montezemolo paga o preço pela falta resultados da Ferrari na Fórmula 1 nos últimos seis anos | Denis Balibouse/Reuters

O presidente da Ferrari, Luca di Montezemolo, anunciou nesta quarta-feira que deixará a direção da montadora italiana e da escuderia de Fórmula 1 no dia 13 de outubro, informa um comunicado do grupo Fiat.

A partir desta data, a presidência da Ferrari será responsabilidade de Sergio Marchionne, diretor da Fiat, segundo o comunicado.

“Luca Cordero di Montezemolo deixará, a seu pedido, a presidência da Ferrari a partir de 13 de outubro, depois das comemorações do 60º aniversário da presença da Ferrari nos Estados Unidos”, afirma a nota oficial.

Leia mais
• Michael Schumacher deixa hospital e continuará tratamento em casa

Montezemolo, que comanda a Ferrari há quase 23 anos, paga o preço pela falta resultados na Fórmula 1 nos últimos seis anos.

No início da semana, Marchionne, diretor do grupo Fiat-Chrysler, afirmou que uma mudança no comando da Ferrari “não estava na ordem do dia”, mas reiterou que “ninguém é indispensável”.

“Os resultados econômicos de Montezemolo são muito bons, mas no caso da Ferrari um dirigente deve ser avaliado pelos resultados esportivos. Há seis anos não ganhamos, apesar de termos os melhores pilotos do mundo”, afirmou.

Loading...
Revisa el siguiente artículo