Guerrero é absolvido no STJD por trombada em árbitro

Por Tercio Braga
Guerrero cercado por jogadores do Bragantino | Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians Guerrero cercado por jogadores do Bragantino | Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Em decisão unânime, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva decidiu absolver o atacante Guerrero por ter dado uma trombada no árbitro Bizzio Marinho, no jogo do Corinthians contra o Bragantino pela Copa do Brasil.

O peruano corria o risco de sofrer uma punição igual ao volante Petros que, na visão do STJD, teve a intenção de trombar com o árbitro e pegou seis meses de suspensão – o Corinthians conseguiu efeito suspensivo enquanto o recurso não é julgado.

O relator do processo desta tarde, Felipe Bevilacqua, chegou a comparar os dois casos para justificar seu voto a favor da absolvição. “No caso anterior (Petros), ficou claro que houve uma mudança de trajetória. Mas com o Guerrero, ficou claro que houve uma fatalidade, como o Marcelo Moreno”.

Leia também
• Arena Corinthians ganha perfil próprio no Instagram

O presidente da Comissão, Paulo Valed, também usou a mesma justificativa. “Não é possível julgar este caso, principalmente esta comissão, sem compará-lo com o Petros. Ficou claro com o Petros que ele desviou a direção para atingir o juiz. Por isso houve a condenação. Ele pegou 180 dias, pena mínima. Exagerada? Na minha visão, sim. Nesse caso, do Guerreiro, não houve intenção”.

É a segunda absolvição de Guerrero no STJD neste Brasileirão. Na semana passada, ele se livrou de gancho por suposta cabeçada em Alan Ruiz, do Grêmio.

Apesar de estar livre para entrar em campo, Guerrero desfalcará o Corinthians no jogo de quinta-feira contra o Atlético-MG, em casa. O jogador está com a seleção peruana nos amistosos Fifa.

Loading...
Revisa el siguiente artículo