Kanaan vence em Fontana e Power fatura título da F-Indy

Por Tercio Braga
Tonny Kanaan cruza a linha de chegada em Fontana | Jeff Gross/Getty Images Tonny Kanaan cruza a linha de chegada em Fontana | Jeff Gross/Getty Images

Tony Kanaan venceu o GP de Fontana (EUA), última e decisiva etapa da temporada 2014 da Fórmula Indy, disputada na noite deste sábado e que deu o título inédito da categoria ao piloto da Penske Will Power. A segunda posição ficou com Scott Dixon e o terceiro colocado foi Ed Carpenter.

O colombiano Juan Pablo Montoya cruzou a linha de chegada na quarta posição, seguido por James Hinchcliffe, em quinto.

Entre os novatos, Carlos Muñoz foi o mais bem colocado. O piloto da Andretti largou da 19ª posição e completou as 250 voltas da prova em oitavo.

Simon Pagenaud, que chegou ao circuito oval da Califórnia na terceira posição do campeonato e ao lado de Will Power e Helio Castroneves também tinha chances de título, largou em 13º e cruzou a linha de chegada em 20º.

A corrida:

Logo na largada, o pole-position Helio Castroneves acelerou forte e conseguiu segurar a liderança, mas pouco depois foi ultrapassado por Juan Pablo Montoya, segundo do grid e por Scott Dixon, que largou em terceiro.

Quem começou muito bem a corrida foi Tony Kanaan, que de sétimo do grid de largada saltou para a quarta posição assim que a bandeira verde foi agitada.

Mais atrás, o líder do campeonato, Will Power, que largou da 21ª posição, fazia boa corrida de recuperação e com 15 voltas completadas já ocupava a 15ª posição.

Depois da primeira janela de pit stops para reabastecimento e troca de pneus, Montoya se manteve na liderança, mas Helinho, que entrou nos pits em terceiro, perdeu um posto e com 38 voltas estava em quarto. Enquanto isso, Will Power continuava se recuperando e àquela altura já estava em 12º.

Hinch vai para a ponta

Power fica mais do que feliz com o título da F-Indy | Robert Laberge/Getty Images Power fica mais do que feliz com o título da F-Indy | Robert Laberge/Getty Images

Na 57ª volta, a tranquilidade de Montoya na liderança chegou ao fim, pois James Hinchcliffe, que largou em 11º e não parava de conquistar posições, foi para cima e tirou a ponta do colombiano.

Helio Castroneves, que depois da sua segunda parada para nos pits, conseguiu voltar para a pista na segunda posição, caiu para terceiro depois de ser ultrapassado por Ed Carpenter na 84ª volta.

Enquanto Helinho perdia mais uma posição, desta vez para Scott Dixon, Will Power continuava sua recuperação, superava Takuma Sato e subia para décimo.

Com metade da prova disputada, o vencedor das 500 Milhas de Indianápolis, Ryan Hunter-Reay seguia líder, com Montoya em segundo e Helinho em terceiro. O resultado dava o título para Will Power, que àquela altura era o nono colocado.

Guerra particular

Mais sério, Power comemora seu primeiro título na F-Indy | Robert Laberge/Getty Images Mais sério, Power comemora seu primeiro título na F-Indy | Robert Laberge/Getty Images

Hunter-Reay e Montoya travavam uma disputa particular. Ambos os pilotos brigavam pelo prêmio de 250 mil dólares, oferecido ao vencedor de duas das três provas da Tríplice Coroa (Indianápolis, Pocono e Fontana).

Como Hunter-Reay venceu a Indy 500 e Montoya foi o primeiro em Pocono, leva o bônus quem receber a bandeirada quadriculada na primeira posição em Fontana. Enquanto isso, Power seguia conquistando posições e na volta 133 já ocupava o sétimo posto.

Helinho, que largou da pole e perdeu a ponta logo na largada, voltou à liderança da prova na volta 151, mas com Will Power em sétimo, o título àquela altura estava nas mãos do australiano.

Na 175ª volta, Ryan Hunter-Reay rodou sozinho, foi parar na grama e causou a primeira bandeira amarela da corrida. Três voltas mais tarde, os pits foram abertos e os pilotos aproveitaram para reabastecer e trocar pneus.

De volta à pista, Helinho acabou caindo de primeiro para terceiro e Power subiu para quinto, tendo apenas Juan Pablo Montoya separando os dois.

Na relargada, autorizada na volta 188, Will Power colocou a faca entre os dentes, superou Montoya, Helinho, Dixon e Kanaan e saltou para a primeira posição.

Dez voltas mais tarde, Kanaan foi para cima e recuperou a liderança, seguido por Dixon e Ed Carpenter, que também atacaram e jogaram Power para a quarta posição, seguido por Helinho em quinto.

Helinho dá adeus à chance de título

Última parada desastrosa tirou a chance de Castroneves ser campeão | Robert Laberge/Getty Images Última parada desastrosa tirou a chance de Castroneves ser campeão | Robert Laberge/Getty Images

Faltando 32 voltas para o final da prova, Helio Castroneves entrou nos pits para sua última parada, mas como queimou a linha de saída dos pits, foi penalizado com um drive through, caiu para 14º e deu adeus às suas pretensões de título.

Enquanto isso, Tony Kanaan era o líder, seguido por Scott Dixon em segundo e Ed Carpenter em terceiro. Will Power, que não precisava mais se preocupar com Helinho, seguia em quinto.

Faltando 15 voltas para o final, o carro de Will Power começou a perder dirigibilidade. Obrigado a tirar o pé para não bater, o australiano perdeu posições, caiu para nono e garantiu o título da temporada 2014 da Indy.

No fim das contas, Tony Kanaan acabou vencendo a prova, com Scott Dixon em segundo e Ed Carpenter em terceiro.

Resultado extra oficial

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo