Polícia pede prisão de vereador envolvido na morte de palmeirense

Por Carolina Santos
Vereador estaria envolvido em espancamento que causou morte de torcedor | Divulgação/ Câmara Municipal de Francisco Morato Vereador estaria envolvido em espancamento que causou morte de torcedor | Divulgação/ Câmara Municipal de Francisco Morato

A Polícia Civil de São Paulo pediu nesta quinta-feira, a prisão preventiva do vereador de Francisco Morato, na grande São Paulo, Raimundo Faustino, do PT, por homicídio qualificado.

Raimundo é acusado de agredir um torcedor palmeirense perto da estação de trens da CPTM, em Franco da Rocha, também na região metropolitana, durante briga entre torcedores do Corinthians e do Palmeiras no domingo.

A delegada que investiga o caso explicou que, com a morte cerebral de Gilberto Torres Pereira, o tipo de crime de homicídio muda de tentado para consumado.

Nesta segunda-feira, Raimundo se apresentou na delegacia e disse que reagiu a algumas agressões, mas negou ter usado um pedaço de pau para bater em Gilberto, mas não ficou preso, pois o flagrante já havia passado.

Rafaela Aceto acredita que o Ministério Público se manifestará antes do prazo legal por causa da gravidade do fato. De acordo com a delegada, seis torcedores estão presos, quatro do Palmeiras e três do Corinthians.

O órgão informou, no entanto, que não haverá parecer da promotora responsável pelo caso nesta quinta-feira.

Eles foram indiciados por rixa qualificada, lesão corporal e pelo artigo 41-B do Estatuto do Torcedor, que envolve provocar tumulto e portar instrumentos com a finalidade de causar lesões em torcedores rivais. Os torcedores do Corinthians passam a ser indiciados pelo crime de homicídio qualificado.
Palmeirense agredido em briga com corintianos tem morte cerebral 

O palmeirense estava internado no Hospital Estadual de Franco da Rocha | Reprodução/Facebook O palmeirense estava internado no Hospital Estadual de Franco da Rocha | Reprodução/Facebook

O torcedor do Palmeiras Gilberto Torres Pereira, de 31 anos, que foi agredido violentamente no último domingo durante uma briga de torcidas, teve a morte cerebral confirmada pelo Hospital Estadual de Franco da Rocha, no fim da noite de quarta-feira. Ele foi espancado e sofreu traumatismo craniano durante uma briga entre integrantes das torcidas organizadas Mancha Verde, do Palmeiras, e Gaviões da Fiel, do Corinthians, no centro da cidade de Franco da Rocha, na Grande São Paulo.

De acordo com o boletim de ocorrências, a briga começou por volta das 7h quando as torcidas rivais se encontraram na Estação Franco da Rocha, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Os palmeirenses estavam a caminho do Estádio do Pacaembu para assistir ao clássico entre o Palmeiras e o São Paulo, e os corintianos voltavam de uma festa na quadra da Gaviões da Fiel.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo