Vereador presta depoimento sobre briga entre torcidas

Por Carolina Santos

O vereador da cidade de Francisco Morato, Raimundo César Faustino (PT), também conhecido como Capá, se apresentou na tarde desta segunda-feira à delegacia de polícia de Franco da Rocha, na Grande São Paulo.

Ele prestou depoimento para esclarecer seu suposto envolvimento em uma briga entre torcedores do Corinthians e do Palmeiras, na manhã de anteontem, e foi liberado após o depoimento.

A briga começou por volta das 7h de anteontem, quando as torcidas da Mancha Alviverde e Gaviões da Fiel se encontraram em frente à estação Franco da Rocha da CPTM.

Os palmeirenses estavam a caminho do Estádio do Pacaembú para assistir ao clássico entre o Palmeiras e São Paulo, e os corintianos voltavam de uma festa na quadra da Gaviões.

Durante o confronto, Gilberto Torres Pereira, torcedor palmeirense foi agredido com pauladas e  sofreu traumatismo craniano. Ele está internado no hospital Estadual de Franco da Rocha e seu estado é grave.

Seis torcedores (dois corintianos e quatro palmeirenses) foram detidos por tentativa de homicídio, lesão corporal, rixa qualificada e por provocar tumulto.

Um deles é assessor do vereador. Segundo quatro testemunhas, o vereador  – que é candidato a deputado estadual pelo PT – foi visto deixando o local do confronto após participar das agressões com um galho de árvore, que deixou o palmeirense gravemente ferido. 

Palmeirense em estado grave

É muito grave o estado de saúde do torcedor do Palmeiras, Gilberto Torres Pereira, de 31 anos, que na manhã de domingo foi agredido violentamente, com pauladas durante uma briga entre integrantes das torcidas organizadas Mancha Verde, do Palmeiras e Gaviões da Fiel, do Corinthians, no centro da cidade de Franco da Rocha, na Grande São Paulo.

Ele sofreu traumatismo craniano, passou por cirurgia e está na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Estadual de Franco da Rocha.

Seis pessoas foram presas em flagrante. A Polícia Civil de Franco da Rocha investiga a suspeita de envolvimento de um vereador da cidade de Francisco Morato. O parlamentar foi visto por policiais militares em meio ao tumulto e teria fugido após o confronto. Segundo a Polícia Civil, se ele não se apresentar, nos próximos dez dias, a prisão preventiva deverá ser solicitada.

De acordo com o boletim de ocorrências, a briga começou por volta das 7h de domingo, quando as torcidas rivais se encontraram na Estação Franco da Rocha da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. Os palmeirenses estavam a caminho do Estádio do Pacaembu para assistirem ao clássico entre o Palmeiras e São Paulo e os corintianos voltavam de uma festa na quadra da Gaviões da Fiel.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo