Árbitro faz retificação em súmula e Petros pode ser punido

Por Tercio Braga
Petros poderá pegar gancho por trombada em árbitro | Mauro Horita/AGIF/Folhapress Petros poderá pegar gancho por trombada em árbitro | Mauro Horita/AGIF/Folhapress

O clássico entre Santos e Corinthians, do último domingo, pode ter se encerrado dentro das quatro linhas, mas promete seguir fora delas. Isto porque, o árbitro da partida, Raphael Claus, fez um adendo na súmula, na última segunda-feira, e citou o empurrão do meia corintiano Petros em suas costas como proposital, embora o atleta negue qualquer tipo de maldade no lance.

No documento, o arbitro filiado à Federação Paulista de Futebol alegou que, em um primeiro momento, entendeu como uma situação normal de jogo. No entanto, após assistir o lance pela televisão, constatou uma atitude proposital do atleta de 25 anos.

Leia também
• Petros diz que procurador terá que se retratar por entrevista

Caso seja feita uma denúncia pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Petros poderá ser enquadrado no artigo 254-A (Praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente). A pena prevista para casos de agressão a membros da arbitragem é de, no mínimo, 180 dias.

Confira o adendo na íntegra:

Aos 18 minutos do primeiro tempo de jogo, senti uma trombada forte do jogador de nº 40, Sr. Petros Matheus dos Santos Araújo, da equipe do Corinthians em minhas costas. Neste momento, eu e toda equipe de arbitragem interpretamos o lance como um choque natural de jogo.

Entretanto, esta minha opinião foi alterada após ver a partida no dia seguinte pela TV, como faço de costume, quando percebi claramente que o atleta nº 40 da equipe do Corinthians – acima citado – corre em minha direção e atinge minhas cosas com seu braço esquerdo de maneira intencional.

Sem mais.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo