Gallo diz que sistema alemão não funciona no Brasil

Gallo vai preparar os jogadores desde a categoria sub-15 | Divulgação/Mowapress Gallo vai preparar os jogadores desde a categoria sub-15 | Divulgação/Mowapress

O coordenador das seleções de base da CBF, Alexandre Gallo, vê como impossível realizar no Brasil o mesmo trabalho feito na formação de jogadores na Alemanha. O sistema implementado nos últimos anos no país europeu resultou na formação da equipe que conquistou a Copa do Mundo neste ano.

“A Alemanha tem o tamanho do estado de São Paulo. Estive em contato com o pessoal que faz esse trabalho na Suíça, que é menor ainda, e eles dividiram o país em três. É impossível (copiar o sistema), porque assim como nossa estrutura é outra, nosso calendário também é”, disse Gallo em entrevista ao programa Jogo Aberto, da Band.

Os meias Kroos e Götze, o volante Schweinsteiger e o goleiro Neuer fazem parte dessa escala de jogadores revelados nas categorias de base da Alemanha e foram decisivos para a conquista do Mundial.

“A Alemanha pegou uma geração muito boa de atletas, que perderam algumas competições, mas é uma geração muito boa. O Brasil tem bons trabalhos nas bases em grandes clubes, e é importante que esse investimento continue. Precisamos de atletas bons tecnicamente e que sejam comprometidos”, continuou.

Durante a entrevista o dirigente destacou que o Brasil ainda revela jogadores talentosos, mas que ganham maior destaque no futebol internacional. E comentou sua relação com o novo técnico da seleção, Dunga.

“Tem que existir uma relação clara e aberta, tenho que servir o Dunga quando ele achar importante, mas meu trabalho é de grão de areia, para formar os atletas”, disse em referência ao seu trabalho nas categorias de base.

Loading...
Revisa el siguiente artículo