Autódromo Nelson Piquet será a casa da Fórmula Indy no país até 2019

Por fabiosaraiva
O presidente do Grupo Bandeirantes, João Carlos Saad, e o diretor-geral da Band DF, Flávio Lara Resende (de pé), assinam contrato da Indy ao lado de Agnelo Queiroz, governador do DF, e do ex-presidente Lula | André Porto/Metro O presidente do Grupo Bandeirantes, João Carlos Saad, e o diretor-geral da Band DF, Flávio Lara Resende (de pé), assinam contrato da Indy ao lado de Agnelo Queiroz, governador do DF, e do ex-presidente Lula | André Porto/Metro

A partir do ano que vem, o Brasil estará de volta ao calendário da Fórmula Indy. Entre 2015 e 2019, a etapa nacional da categoria será disputada no autódromo Nelson Piquet, em Brasília. Em 2015, a corrida abre a temporada no dia 8 de março.

O anúncio oficial aconteceu na sexta-feira, durante a convenção anual do Grupo Bandeirantes, em São Paulo.

“As primeiras provas da Indy, ainda nos anos 80, foram na Band. Estamos continuando com essa tradição. Continuaremos promovendo esse evento, agora em Brasília, com tradição forte no automobilismo. Temos certeza do sucesso. Principalmente com o público de lá, Goiás e Minas. Sem falar do restante do Brasil. Estou muito feliz com esse acordo”, disse o vice-presidente do Grupo Bandeirantes, Marcelo Meira.

Brasília será a terceira cidade do país a receber a Indy. Entre 1996 e 2000, as provas aconteceram no Rio de Janeiro. A Itaipava São Paulo Indy 300 Nestlé, no Anhembi, foi a parada sul-americana no calendário entre 2010 e 2013.

Construído há 40 anos, o autódromo Nelson Piquet passará por reformas e ampliação no traçado. O custo das obras deve ser de R$ 150 milhões.

 

Brasília entra no roteiro do automobilismo mundial”, afirma governador Agnelo Queiroz

Qual a importância da Indy em Brasília?

Sediar a etapa brasileira da Fórmula Indy será importante para mostrar nossa capacidade de organizar grandes eventos esportivos.  Brasília entra no roteiro do automobilismo mundial.

 

A Indy pode colaborar com o desenvolvimento econômico da capital federal?

Claro. Nossa previsão é de receber entre 80 mil e 100 mil pessoas. Elas irão consumir no DF. O retorno virá dos hotéis até o comércio.

 

Qual o cronograma das obras de recuperação do autódromo?

Vamos licitar o projeto até o final do semestre. Nossa meta é deixá-lo pronto em janeiro de 2015. Teremos um autódromo moderno e preparado para Indy.

 

helio-castronevesAlô, alô Brasília!

É com grande alegria que escrevo esta coluna extraordinária para comemorar a volta do Brasil ao calendário da IndyCar. Já imaginaram os carros acelerando no autódromo Internacional Nelson Piquet? Outra coisa pra lá de legal é que as transmissões continuam na Band. A Band é a nossa casa, uma parceira que aprendemos a amar pela dedicação, competência e amizade. Dá para imaginar cinema sem pipoca e namoro sem beijo? Pois é, seria a mesma coisa da Indy sem a Band. Teremos um ano maravilhoso, repleto de vitórias brasileiras nas vozes dos maravilhosos Luciano do Valle, Téo José e Celso Miranda. Querem mais? Então voltem aqui amanhã que estarei de volta. Vamos que vamos!!!

Helio Castroneves – Piloto da Penske e colunista do Metro Jornal

 

Loading...
Revisa el siguiente artículo