Pepe relembra ex-zagueiro Bellini e exalta postura do amigo

Por Carolina Santos
Bellini jogou pelo Vasco, São Paulo e Atlético-PR, e com a camisa verde e amarela foi campeão nas Copas de 1958 e 1962 | Arquivo/Folhapress Bellini jogou pelo Vasco, São Paulo e Atlético-PR, e com a camisa verde e amarela foi campeão nas Copas de 1958 e 1962 | Arquivo/Folhapress

Com a morte de Bellini, capitão da seleção brasileira na Copa de 1958, diversos companheiros do ex-zagueiro foram a público manifestar apoio à família. Em entrevista àRádio BandNews, Pepe fez questão também de exaltar a postura de “xerifão” do amigo.

 

“Ele mesmo dizia: ‘comigo não tem muita conversa, não. Aqui é na base do bumba meu boi. Não tem negocio de sair jogando.’ Era o estilo dele, um cara que venceu nesse estilo de jogo”, comentou Pepe.

 

Bellini era conhecido pela maneira aguerrida de entrar em campo e, segundo Pepe, era peça fundamental na equipe que conquistou o primeiro título mundial do Brasil.

 

“Ele foi importantíssimo na Copa de 58. O Bellini ganhava tudo por cima, de cabeça, e tirava da área. Ele falava ‘não quero conversa aqui perto, não’, e tirava a bola da área. Sair jogando não era com ele, e assim ele venceu no futebol. Fez uma carreira bonita”, analisou.

 

Atleta do Santos nas décadas de 1950 e 60, Pepe construiu a amizade com Bellini, do Vasco, durante uma turnê de um time combinado de atletas dos dois clubes.

 

“Eu tinha uma amizade muito boa com o Bellini. Por volta de 1957 e 58 nós tivemos um combinado de Santos e Vasco para enfrentar alguns times do exterior. Jogamos muito no Rio de Janeiro. Aí a amizade aconteceu. O Bellini era um cara de altíssimo nível e muito boa pessoa”, acrescentou Pepe.

 

Bellini, morto aos 83 anos na quinta-feira em São Paulo, será velado nesta sexta-feira, no Salão Nobre do estádio do Morumbi, das 7h (de Brasília) às 15h. Em seguida, o corpo segue para Itapira, cidade a 170km da capital paulista, onde será enterrado no sábado, no cemitério municipal.

Loading...
Revisa el siguiente artículo