Nico Rosberg vence GP da Austrália; Felipe Massa abandona

Por george.ferreira
Nico Rosberg liderou desde a primeira curva até o final da corrida na Austrália /Jason Reed / Reuters Nico Rosberg liderou desde a primeira curva até o final da corrida na Austrália /Jason Reed / Reuters

O alemão Nico Rosberg, da Mercedes, conquistou o Grande Prêmio da Austrália, primeira corrida da temporada da Fórmula 1, neste domingo em Melbourne, superando o australiano Daniel Ricciardo (Red Bull, 2º), e o estreante dinamarquês Kevin Magnussen (McLaren, 3º), que completam o pódio.

O brasileiro Felipe Massa, da Williams, foi forçado a abandonar na primeira volta, após seu carro ser atingido por trás pela Caterham do japonês Kamui Kobayachi logo depois da largada.

Massa, que largou em nono e chegava em Melbourne com altas expectativas após sido o mais rápido dos últimos testes de pré-temporada, no Bahrein, ficou furioso com o incidente. Ele cobrou uma punição ao piloto japonês, que conseguiu bancar sua volta à F1 graças à ajuda de fãs, através de uma campanha de arrecadação de fundos pela internet.

O atual tetracampeão Sebastian Vettel, da Red Bull, também teve uma péssima estreia, abandonando a prova logo na quarta volta por causa de problemas com seu carro.

Outro piloto que começou muito mal a temporada foi o britânico Lewis Hamilton, companheiro de equipe de Rosberg na Mercedes. O campeão mundial de 2008 largou na pole position, mas deixou a corrida na segunda volta por causa de um problema de motor.

Esta foi a quarta vitória de Rosberg, 29 anos. O feito acontece exatamente no 30º GP da Austrália, cujo seu pai Keke triunfou na primeira edição oficial, disputado em 1985 em Adelaide.

O alemão de 28 anos fez uma grande largada, pulando logo da terceira para a primeira posição antes da primeira curva, e em seguida liderou a prova até o final.

Ricciardo e Magnussen subiram ao pódio pela primeira vez de suas carreiras. O australiano, que teve, como Vettel, vários problemas com o motor Renault do seu carro durante a pré-temporada, fez a festa da torcida local.

Seu predecessor na Red Bull, o também australiano Mark Webber, nunca tinha conseguido subir ao pódio em casa.

Já o dinamarquês de 21 anos mostrou muito talento e ousadia para sua primeira corrida na F1. Ele deixou para trás seu companheiro de equipe, o experiente britânico Jenson Button, de 34 anos, campeão mundial em 2009, que chegou em quarto.

O espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, ficou em quinto lugar, na frente do finlandês Valterri Bottas, companheiro de equipe de Massa na Williams, que terminou na sexta posição, mostrando que o carro tem potencial.

Apenas 14 dos 22 carros que participaram da largada completaram a corrida, a primeira da história com motores V6 1.6 turbo híbridos.

Confira a classificação do GP da Austrália:

1. Nico Rosberg (ALE/Mercedes-AMG), 302,271 km em 1h32min58s710
2. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull-Renault) a 24s525
3. Kevin Magnussen (DIN/McLaren-Mercedes) a 26s777
4. Jenson Button (GBR/McLaren-Mercedes) a 30s027
5. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) a 35s284
6. Valtteri Bottas (FIN/Williams-Mercedes) a 47s639
7. Nico Hülkenberg (ALE/Force India-Mercedes) a 50s718
8. Kimi Räikkönen (FIN/Ferrari) a 57s675
9. Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso-Renault) a 1min00s441
10. Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso-Renault) a 1min03s585
11. Sergio Pérez (MEX/Force India-Mercedes) a 1min25s916
12. Adrian Sutil (ALE/Sauber-Ferrari) a 1 volta
13. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) a 1 volta
14. Max Chilton (GBR/Marussia-Ferrari) a 2 voltas

Os demais pilotos não completaram a prova

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo