Pistorius disparou por teto solar de carro, diz ex-namorada a tribunal

Por Tercio Braga
Pistorius durante o julgamento | Themba Hadebe/Reuters Pistorius durante o julgamento | Themba Hadebe/Reuters

Descontrolado, Oscar Pistorius deu tiros pelo teto solar de um carro após discutir com um policial, disse sua ex-namorada Samantha Taylor a um tribunal nesta sexta-feira, quinto dia do julgamento do ex-atleta sul-africano acusado pelo assassinato de uma modelo.

Taylor contou que, em setembro de 2012, o carro em que ela e Pistorius estavam foi parado ao sul de Johanesburgo por excesso de velocidade. O policial, ao ver a pistola de Pistorius no assento, a apanhou e retirou a munição, o que irritou o atleta mundialmente famoso por, apesar de não ter as duas pernas, disputar provas de pista com atletas sem deficiência, usando próteses.

Segundo o relato de Taylor, o veículo foi liberado em seguida, e Pistorius começou a dizer em tom de brincadeira para o motorista, um amigo chamado Darren Fresco, que eles deveriam dar um tiro em um semáforo.

“Oscar estava muito irritado”, disse Taylor, que ocupava o banco traseiro do veículo. “Depois ficaram brincando e dizendo que iriam atirar num semáforo. Dois minutos depois, vi Oscar pegar sua arma e atirar pelo teto-solar. Um som muito alto. Ambos riram.”

Na quarta-feira, outra testemunha relatou uma ocasião em que Pistorius disparou uma arma de fogo sob a mesa de um restaurante, ao lado de uma criança, para então pedir a Fresco que assumisse a responsabilidade.

Pistorius é acusado de assassinar a modelo Reeva Steenkamp, sua namorada, dentro da sua casa, em fevereiro de 2013. Ele alega que atirou por engano, por confundir a namorada de 29 anos com um ladrão.

Taylor contou que houve “uma ou duas ocasiões” em que dormia com Pistorius e ele se mostrou preocupado com ruídos na casa. Em uma dessas vezes, chegou a pegar uma arma para ver o que estava acontecendo.

A promotoria tenta provar que Pistorius é uma pessoa irritadiça e obcecada por armas. O ex-atleta pode ser condenado a 25 anos de prisão.

Loading...
Revisa el siguiente artículo