ONGs pedem cancelamento do GP do Bahrein da F-1

Por Tercio Braga

Um grupo de ONGs que defendem os direitos humanos no Bahrein pediu a suspensão do Grande Prêmio de Fórmula 1 marcado para o dia 6 de abril. Eles afirmam que o governo local “usa o esporte como pretexto para aumentar a repressão sistemática que pratica contra manifestantes, jornalistas e defensores dos direitos humanos”.

Leia também
• ‘Muitos querem ver Vettel perder’, diz Ecclestone

O pedido foi enviado no dia 14 de janeiro e foi endereçado ao presidente da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Jean Todt e ainda não receberam nenhuma resposta oficial da entidade.

Segundo o presidente da Bahrain Center, Nabeel Rajab, “atualmente no Bahrein existem três mil prisioneiros políticos e a FIA tem uma responsabilidade ética de salvaguardar a imagem da F-1”.

A nota reforça também que a entidade já cancelou uma etapa da competição no país em 2011 e que em 2012, ao realizar a corrida, um manifestante foi morto pela polícia. Além da Bahrein Center, assinaram a nota mais seis ONGs que lutam pelos direitos humanos e pela democracia no país.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo