Com todos na pista, Magnussen lidera sessão de treinos da F-1

Por Tercio Braga
Magnussen foi o mais veloz desta quinta no Bahrein | Andrew Hone/Getty Images Magnussen foi o mais veloz desta quinta no Bahrein | Andrew Hone/Getty Images

No sexto dia de testes da Pré-Temporada da F1 – o segundo no autódromo de Sakhir, no Bahrein – enfim todas as equipes que participarão da temporada de 2014, tiveram um dia menos tumultuado por problemas mecânicos. Desta vez as máquinas dos principais times ficaram mais tempo no asfalto do que em reparos nas garagens. OK, seja na cronometragem como no quesito assiduidade na pista ainda há uma supremacia das máquinas equipadas com os motores da Mercedes, como a McLaren, do dinamarquês Kevin Magnussen, que rodou 46 voltas e cravou o melhor tempo da semana. Foi seguido pela Force India, guiada pelo alemão Nico Hulkenberg, que havia sido o mais rápido em Sakhir no primeiro dia, que também corre de Mercedes.

Vettel finalmente se livrou dos problemas com o motor Renault | Andrew Hone/Getty Images Vettel finalmente se livrou dos problemas com o motor Renault | Andrew Hone/Getty Images

Em uma volta em que foi para a pista com seu carro equipado com pneus macios e pouca gasolina no tanque, Magnussen cravou um tempo cerca de 1,5 segundo mais veloz do que a melhor marca alcançada por Hulkenberg. O espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, fez o terceiro tempo do dia, com a sua nova máquina, a F14T. Mas, a melhor notícia para Alonso e os italianos foi ele ter ficado 97 voltas na pista, sinônimo de que as máquinas de Maranello parecem confiáveis.

As notícias foram positivas também do lado da Williams. Depois de uma terça-feira complicada para o brasileiro Felipe Massa, que ficou quase o dia todo parado nos boxes, às voltas com um problema no sistema de injeção de combustível, o novo FW36 guiado pelo seu companheiro, o finlandês Valteri Bottas, teve uma melhor sorte: ficou na pista durante 116 voltas, o recorde de resistência do dia. “Conseguimos cumprir o programa: fazer simulações de corrida e testar componentes aerodinâmicos”, explicou o engenheiro inglês Rod Nelson, que trabalha no desenvolvimento dos dois carros da equipe. Para completar, houve progressos entre as escuderias equipadas com motores Renault, a começar pela Red Bull, do tetracampeão Sebastian Vettel, que guiou sua máquina azul durante 58 voltas.

Alonso mostrou que a Ferrari vai estar na briga neste ano, novamente andando entre os mais velozes | Ker Robertson/Getty Images Alonso mostrou que a Ferrari vai estar na briga neste ano, novamente andando entre os mais velozes | Ker Robertson/Getty Images

“Para um time que teve problemas e começou seus testes tão atrasado na comparação com os outros, é claro que foi ótimo ter ficado um bom tempo na pista. Mas, há muito espaço para progredirmos”, disse Vettel aos jornalistas, logo depois de encerrar seu treino.

Para se ter uma ideia, o alemão conseguiu acumular três vezes mais rodagem do que no primeiro dia de teste das equipes da F-1, no Bahrein, e também durante toda a semana em que a escuderia testou o RB10, o novo carro para 2014 em Jerez de la Frontera, na Espanha, no começo do mês.

Segundo Vettel contou, para tentar encontrar soluções para uma avalanche de defeitos desde Jerez, o inglês Andy Damerum, Engenheiro de Pista da Red Bull, está dormindo muito pouco, nas últimas semanas – “um máximo de três horas por noite”, nas palavras do atual tetracampeão mundial da F-1.

Para completar o pacote de boas notícias para a Renault, outras escuderias que correm com seus motores rodaram bastante. A Toro Rosso, completou 58 voltas, com o francês Jean-Éric Vergne ao volante (na quarta, com o russo Daniil Kyvat, mal passou das cinco voltas). O japonês Kamui Kobayashi, da Caterham, cravou 66. Em seu segundo dia de treinos com o carro para 2014, o francês Romain Grosjean, da Lotus, completou 18 voltas em um carro que a equipe definiu como “sólido”, apesar de alguns problemas.

Nesta sexta-feira, os pilotos voltarão à pista de Sakhir. A previsão é de que Felipe Massa divida o cockpit da sua Williams com o companheiro de Bottas.

Confira os melhores tempos da atividade desta quarta-feira:
1. Kevin Magnussen (Dinamarca/McLaren-Mercedes) 1min34s910 (46 voltas)
2. Nico Hülkenberg (Alemanha/Force India-Mercedes) 1min36s445 (59 voltas)
3. Fernando Alonso (Espanha/Ferrari) 1min36s516 (97 voltas)
4. Nico Rosberg (Alemanha/Mercedes) 1min36s965 (85 voltas)
5. Valteri Bottas (Finlândia/Williams-Mercedes), 1min37s328 (116 voltas)
6. Kamui Kobayashi (Japão/Caterham-Renault) 1min39s885 (66 voltas)
7. Sebastian Vettel (Alemanha/Red Bull-Renault) 1min40s340 (59 voltas)
8. Jean-Éric Vergne (França/Toro Rosso-Renault) 1min40s609 (58 voltas)
9. Esteban Gutierrez (México/Sauber-Ferrari) 1min40s717 (55 voltas)
10. Romain Grosjean (França/Lotus-Renault) 1min41s670 (18 voltas)
11. Max Chilton (Inglaterra/Marussia-Ferrari), 1min42s511 (17 voltas)

 

Bottas simulou corrida e foi quem mais andou nesta quinta | Mark Thompson/Getty Images Bottas simulou corrida e foi quem mais andou nesta quinta | Mark Thompson/Getty Images

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo