Apesar de atrasos, Fifa confirma Arena da Baixada na Copa

Por Tercio Braga
Operários trabalham em ritmo acelerado para deixar a Arena da Baixada pronta até dia 15 abril | Rodolfo Buhrer/Reuters Operários trabalham em ritmo acelerado para deixar a Arena da Baixada pronta até dia 15 abril | Rodolfo Buhrer/Reuters

A Fifa decidiu manter a Arena da Baixada, em Curitiba, como uma das sedes da Copa do Mundo. Apesar do atraso das obras, o secretário-geral Jérome Valcke confirmou a manutenção da cidade após vistoria feita no estádio nesta terça-feira.

Leia mais
• Site vaza imagem da suposta bola da final da Copa do Mundo
• Fifa pede a Governo medida anti-boicote durante a Copa

De acordo com o dirigente, o novo prazo de entrega do estádio será o dia 15 de maio, cerca de mês antes da abertura da Copa do Mundo.

“O prazo de entrega não será quarta, e sim dia 15 de maio. Vamos checar as outras instalações para saber se estará tudo pronto. Haverá testes nesse período”, afirmou o dirigente da Fifa.

A entidade resolveu manter a sede a partir de garantias financeiras apresentadas por Curitiba. No entanto, de acordo com Valcke, o estádio deverá correr “contra o tempo” para ficar pronto em condições de sediar os quatro jogos previstos

“Curitiba entendeu a informação e a pressão que colocamos, e nos deu confiança para mantê-la na lista das sedes da Copa do Mundo. Será uma corrida apertada contra o tempo e o esforço coletivo de todas as partes envolvidas em Curitiba deve continuar em ritmo forte”, disse Valcke, que declarou ainda que a questão financeira não foi o único problema das obras.

Para Luis Fernandes, secretário executivo do Ministério do Esporte, o ritmo acelerado das obras nos últimos dias foi fundamental para a decisão favorável da Fifa em relação à capital paranaense:

“Todos vinham acompanhando com preocupação o andamento das obras da Arena da Baixada. Esse tema foi tratado por nós junto com o Governo do Paraná e o clube Atlético-PR, apontando a necessidade de mudanças na gestão da obra para garantir que o estádio seja sede. O ritmo da obra que antes apontava para a não conclusão em tempo, agora aponta, claramente, para a possibilidade de conclusão em tempo e com qualidade da obra necessária para a realização da Copa do Mundo”, afirmou.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo