Carrasco do Flamengo, Cabañas perde tudo e vira padeiro

Por Caio Cuccino Teixeira
Cabañas mora em Itaguá, a 30 km da capital Assunção, no Paraguai | Jorge Adorno/Reuters Cabañas mora em Itaguá, a 30 km da capital Assunção, no Paraguai | Jorge Adorno/Reuters

Ele calou o Maracanã em maio de 2008, com dois gols, e ajudou a eliminar o Flamengo das oitavas de final da Libertadores daquele ano, mesmo depois de ter perdido o jogo de ida, com o América do México, por 4 a 2. Depois disso, Salvador Cabañas teve seu nome nas manchetes de todo o mundo ao sobreviver a um tiro na cabeça, há quatro anos – agora, sem o dinheiro da época de jogador renomado de futebol, ele ganha a vida como padeiro no negócio tocado pelos seus pais, na cidade de Itaguá, a 30 km da capital Assunção, no Paraguai.

De acordo com o atacante, que passou também pela seleção do Paraguai, sua ex-mulher lhe tirou todo o dinheiro que acumulou na carreira. À agência de notícias AFP, Cabañas declarou que Maria Lorgia Alonso, inclusive, lhe fez assinar documentos com sua impressão digital na época em que se recuperava do tiro que atingiu sua cabeça – ela mora atualmente com os dois filhos do casal em Assunção, no Paraguai, em uma mansão avaliada em US$ 5 milhões.

Cabañas também acusou o seu ex-empresário, José González, de ter se unido a Maria Lorgia Alonso para tirarem tudo o que tinha. “Estancaram sua vida profissional no auge de sua carreira e, depois se aproveitaram dele, sua própria esposa, seu representante e seu advogado”, reforçou Dionisio, pai do jogador.

Nesta nova rotina de padeiro, Cabañas acorda às 4h e sai para entregar os pães fabricados pelos pais em uma caminhonete, percorrendo os arredores de Itaguá, Ypacarai, San Bernardino, no Paraguai. “Gosto do trabalho. As pessoas me reconhecem e me perguntam sobre futebol, claro. Eu me divirto muito”.

Apelido de ‘Gordinho’

Em entrevista a agências, Cabañas recordou com bom humor o apelido de ‘Gordinho’ que ganhou na época em que ajudou a eliminar o Flamengo da Libertadores. “Ganhamos do Brasil em Assunção, com um gol meu, pelas Eliminatórias. Antes da revanche no Brasil, a mídia publicou: ‘cuidado com o Gordinho’. Achei muito engraçado”, disse.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo