Mario Gobbi decreta fim do diálogo com torcidas organizadas

Por Caio Cuccino Teixeira
Para o presidente do Corinthians, é triste ver pessoas confundindo futebol com a razão de viver | Divulgação Após a invasão de sábado, presidente do Corinthians decretou fim do diálogo com as torcidas organizadas | Divulgação

O presidente do Corinthians, Mario Gobbi, confirmou que acabou o diálogo com as torcidas organizadas após a invasão de sábado passado no CT Joaquim Grava.

Veja também
Corinthians tem segurança reforçada no CT Joaquim Grava
Mario Gobbi exime Corinthians de culpa pela invasão no CT

“Não há a menor intenção de diálogo. As coisas chegaram a um ponto em que está difícil qualquer tipo de conversa, uma vez que o abalo é geral. No futebol, você nunca diz nunca mais, nem na vida. Mas não há clima para diálogo. As mágoas são profundas”, destacou em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

O mandatário alvinegro se mostrou indignado com essa situação. “Nunca invadiram, foi a primeira vez. Vieram aqui fazer protesto lá no portão e a diretoria de futebol, acertadamente, recebeu uma comissão pra conversar. Terminou na conversa e eles foram embora.”

Gobbi ainda comentou. “Direito de manifestação é sagrado. Invadir a propriedade, lesionar terceiros e causar danos ao patrimônio alheio não é. O diálogo era mantido com essa condição. Quando ultrapassam para a ação ilícita, não há mais diálogo”.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo