Gaviões da Fiel compara jogadores a políticos corruptos

Por Caio Cuccino Teixeira
Corintianos protestaram após a derrota sofrida diante do Santos | Reginaldo Castro/Folhapress Torcedores invadiram o CT do Corinthians neste sábado | Reginaldo Castro/Folhapress

Após a invasão do CT do Corinthians por um grupo de 200 torcedores, o presidente do clube Mario Gobbi disse que não irá mais conversar com integrantes de torcidas organizadas. Em resposta, a Gaviões da Fiel, principal torcida do clube, lançou uma nota oficial em que compara os jogadores a políticos corruptos.

Veja também
Mario Gobbi decreta fim do diálogo com torcidas organizadas
Corinthians tem segurança reforçada no CT Joaquim Grava

“É um absurdo que cobrem do torcedor uma paciência complacente. Jogadores de futebol estão sendo blindados em suas profissões do mesmo modo que os políticos corruptos do nosso país. Estão sendo tratados como celebridades, mimados e idolatrados a um ponto em que o fato de não exercerem suas funções com a devida responsabilidade é encarado de forma natural”, diz um trecho da nota.

A torcida também disse que “não vive à custa do clube”, e que todos seus ingresso e viagens são pagos de maneira independente. A Gaviões, no entanto, disse não compactuar com atos de violência e que irá punir seus integrantes que tiverem sua participação nos roubos ou agressões no CT comprovadas.

“Os Gaviões da Fiel Torcida lamenta a linha de conduta violenta em que se deu o protesto. Em nenhum momento a diretoria dos Gaviões da Fiel Torcida compactuou para que houvesse um protesto com atos de vandalismo…Temos consciência da gravidade dos fatos ocorridos e, sendo provado que algum associado dos Gaviões esteve envolvido em atos de roubos ou agressões, o mesmo será punido conforme reza o Estatuto da entidade”.

A torcida encerra a nota ironizando a suposta greve que os jogadores do Corinthians poderiam fazer, dizendo que quem precisa fazer greve são as arquibancadas, já que eles já estariam a “um bom tempo” paralisados.


Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo