Juiz do interior de SP concede liminar a torcedor da Portuguesa

Por Tercio Braga
Héverton atuou contra o Grêmio, apesar de estar suspenso pelo STJD, na última rodada do Brasileirão  e provocou o imbróglio | Divulgação Héverton atuou contra o Grêmio, apesar de estar suspenso pelo STJD, na última rodada do Brasileirão e provocou o imbróglio | Divulgação

O juiz Cristiano de Castro Jarreta Coelho, do Juizado Especial Cível de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, acatou o pedido do torcedor Cristiano Abdanur São Bento, anulando assim a decisão do STJD que rebaixou a Portuguesa e o Flamengo à Série B do Campeonato Brasileiro. A CBF tem até 15 dias para recorrer.

Em sua decisão, o juiz argumentou que a sentença do STJD não acompanhou o que está previsto no Estatuto do Torcedor. Esse foi o segundo veredicto em favor da Portuguesa obtido na Justiça Comum por um torcedor.

Entenda o caso

No final de 2013, o STJD puniu Portuguesa e Flamengo com a perda de quatro pontos conquistados no Campeonato Brasileiro, por entender que os dois clubes escalaram Héverton e André Santos, respectivamente, de maneira irregular, na última rodada da competição.

Com a decisão do STJD, a Portuguesa foi parar entre os rebaixados à Série B e o Flamengo ficou uma posição acima dos paulistas, se livrando da queda. A punição aos dois clubes, aliás, beneficiou o Fluminense, que subiu duas posições na tabela e se livrou de disputar a segunda divisão.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo