Dilma e Valcke inauguram Arena das Dunas, em Natal

Por Caio Cuccino Teixeira
A Arena das Dunas foi o stétimo estádio da Copa do Mundo a ser concluído | Sérgio Moraes/Reuters A Arena das Dunas foi o stétimo estádio da Copa do Mundo a ser concluído | Sérgio Moraes/Reuters

A presidente Dilma Roussef e o secretário-geral da Fifa, Jerôme Valcke, inauguraram nesta quarta-feira a Arena das Dunas de Natal, sétimo estádio da Copa do Mundo concluído, enquanto cerca de 400 manifestantes protestaram nos arredores.

A inauguração aconteceu em clima tenso, um dia depois de Valcke ter alertado sobre o risco da Arena da Baixada de Curitiba ficar “fora do Mundial” por causa do atraso das obras.

Nesta quinta-feira, Dilma tem reunião marcada com o presidente da Fifa, Joseph Blatter, para “selar a paz”, após críticas recentes do dirigente sobre os atrasos nos preparativos da Copa.

Todos os 12 estádios que recebem partidas da competição deveriam ter sido entregues até o dia 31 de dezembro, mas até agora apenas a Arena das Dunas se soma aos seis que foram usados para a Copa das Confederações, em junho do ano passado (Maracanã, Mineirão, Arena Pernambuco, Fonte Nova, Mané Garrincha e Castelão).

“Entrego hoje a Arena de Dunas, em Natal, mais um passo para realizar a Copa das Copas”, tinha declarado Dilma no Twitter poucas horas antes da inauguração. Na mesma rede social, a presidente também revelou que o próximo estádio inaugurado seria o Beira-Rio, de Porto Alegre, sem especificar a data.

Dilma entrou na Arena das Dunas pouco depois de 18h de Brasília, acompanhada por Valcke, pelos ex-craques Cafu e Bebeto, além do presidente da CBF, José Maria Marin. A inauguração oficial aconteceu no círculo central, com a presidente dando um ‘pontapé inicial’ com Brazuca, a bola oficial da Copa.

Horas antes do evento, manifestantes de reuniram nos arredores do estádio para protestar contra os gastos públicos envolvendo os preparativos para a Copa do Mundo, cobrando “mais saúde, segurança e educação”, levando até uma boneca inflável gigante da presidente ao local. A polícia precisou bloquear o acesso ao estádio.

Com capacidade para 32.000 torcedores (42.000 durante a Copa), a Arena das Dunas custou 423 milhões de reais.

Respondendo a críticas sobre a possibilidade de o estádio se transformar em um “elefante branco”, Dilma salientou no Twitter que a estrutura receberá “quatro partidas da Copa e depois será a casa do ABC e do América-RN. Além dos jogos de futebol, a Arena das Dunas poderá ser usada para shows, feiras, workshops, grandes eventos e exposições.”

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo