Comitê Olímpico Internacional elogia progresso visando 2016

Por Caio Cuccino Teixeira
Thomas Bach e Dilma Rousseff se reuniram nesta terça / Elza Fiúza/Agência Brasil Thomas Bach e Dilma Rousseff se reuniram nesta terça / Elza Fiúza/Agência Brasil

O presidente do COI (Comitê Olímpico Internacional), Thomas Bach, manifestou confiança na organização dos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro, diante “do grande progresso visto nos últimos meses”. Nesta terça-feira, o dirigente se reuniu com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto.

“Estamos bastante confiantes com o grande progresso visto nos últimos meses”, disse Bach. Segundo ele, Dilma também se mostrou muito confiante com o andamento do processo. “É claro que o tempo é chave e que não temos nenhum tempo a perder, mas a confiança da presidente me deixou confiante na organização dos Jogos”, ressaltou.

Thomas Bach também destacou que a segurança é sempre uma preocupação em qualquer evento de grande porte, em qualquer lugar do mundo. De acordo com ele, Dilma deixou muito claro que o governo e as autoridades brasileiras vão cuidar para que os Jogos Olímpicos do Rio sejam seguros. “Os atletas e os turistas que virão ao Rio vão se sentir em segurança e aproveitar a hospitalidade dos brasileiros e dos cariocas”, acrescentou.

Para o presidente do COI, a experiência das Olimpíadas de 2016 vai transformar o Rio de Janeiro. “Eu tenho certeza de que, depois dos Jogos, a população do Rio, como fez a de Barcelona, vai dizer que as Olimpíadas deixaram a cidade melhor – como se fosse possível melhorar o Rio – mas os Jogos vão deixar uma cidade melhor do a que eles encontraram”.

Bach lembrou que, nos Jogos de 2016, atletas de 204 países estarão juntos na Vila Olímpica, o que se traduz em uma mensagem de antidiscriminação e antirracismo, de tolerância e respeito. “Essa mensagem é que o há de melhor nos Jogos Olímpicos, deixando exemplo para as novas gerações”.

Também participaram do encontro o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, os presidentes do COB (Comitê Olímpico Brasileiro), Carlos Artur Nuzman, e da Autoridade Pública Olímpica, Fernando Azevedo Silva, além do vice-presidente do Rio 2016, Bernard Rajzman.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo