Presidente Dilma e Joseph Blatter marcam reunião na Suíça

Por Caio Cuccino Teixeira
Dilma Rousseff irá se reunir com Joseph Blatter na Suíça | Wilson Dias/ABr Dilma Rousseff irá se reunir com Joseph Blatter na Suíça | Wilson Dias/ABr

A presidente Dilma Roussef e o presidente da Fifa, Joseph Blatter, se reunirão na próxima semana em Zurique, na Suíça, em meio a um clima tenso por repetidos adiamentos do prazo de entrega dos estádios da Copa do Mundo.

De acordo com o jornal Estado de São Paulo, a reunião estaria marcada para a próxima quinta-feira, com objetivo de “selar a paz” após críticas recentes do presidente da Fifa sobre atrasos das obras da Copa.

“O Brasil acabou de se dar conta que começou tarde demais. É o país com mais atrasos desde que estou na Fifa e foi o que teve mais tempo, sete anos, para se preparar”, criticou no início do mês o dirigente, em declarações publicadas no último fim de semana no jornal suíço 24 Horas.

Dilma rebateu logo em seguida, afirmando em sua conta no Twitter que “a procura por ingressos para os jogos – a maior em todas as Copas – mostra que torcedores do mundo inteiro confiam no Brasil. Amamos o futebol e por isso recebemos esta Copa com orgulho e faremos dela a #CopadasCopas”.

Pouco depois, na mesma rede social, Blatter voltou atrás ao postar: “concordo com @dilmabr sobre a Copa. O mundo todo está esperando pela @CopadasCopas. O Brasil será um ótimo anfitrião”.

Em março de 2012, outra reunião foi marcada entre os dois dirigentes, naquela ocasião em Brasília para selar a paz após outra ‘crise diplomática’.

Poucos dias antes, o secretário-geral da Fifa, o francês Jerôme Valcke, tinha causado uma enorme polêmica ao declarar que o Brasil “precisava de um chute no traseiro” para acelerar os preparativos da Copa.

O Mundial será disputado entre os dias 12 de junho e 13 de julho, em 12 cidades-sede. A menos de seis meses do pontapé inicial da competição, apenas seis desses 12 estádios foram entregues (aqueles usados na Copa das Confederações, em junho do ano passado).

Os prazos foram ampliados várias vezes, sendo que a data limite estipulada inicialmente era o dia 31 de dezembro do ano passado. Além disso, há atrasos na modernização dos aeroportos e projetos de mobilidade urbana já foram abandonados.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo