‘Não tenho medo de ninguém’, diz Sarah Menezes, judoca medalha de ouro

Por fabiosaraiva
A judoca Sarah Menezes durante a disputa que resultou na medalha de ouro em Londres | Toru Hanai/Reuters A judoca Sarah Menezes durante a disputa que resultou na medalha de ouro em Londres | Toru Hanai/Reuters

Ninguém tira o sono da piauiense Sarah Menezes, 23. A judoca, que ganhou a medalha de ouro na categoria até 48kg em Londres, em 2012, já se prepara para os Jogos Olímpicos de 2016, que serão no Rio de Janeiro. Apesar da tradição que o país tem no esporte, ela foi a primeira brasileira a chegar ao topo do pódio na modalidade em uma Olimpíada. Em entrevista exclusiva ao Metro Rio, a atleta também minimiza a lesão que sofreu em dezembro, no Grand Slam de Tóquio, no Japão, quando conquistou a medalha de bronze.


Que mudanças devemos esperar para o esporte?

A FIJ (Federação Internacional de Judô) está fazendo muitas mudanças nas regras. Sobre a forma de pegar o quimono, por exemplo. As alterações já aconteceram no ano passado e continuam acontecendo. Somente no meio deste ano que entenderemos como será realmente a preparação para a Olimpíada.

 

Quando os atletas vão saber dessas mudanças?

A CBJ (Confederação Brasileira de Judô) teve uma reunião com a FIJ no mês passado. Acredito que em breve eles devem conversar com a gente e explicar tudo isso.

 

Sobre a próxima Olimpíada, tem alguma competidora que já tira seu sono e pode chegar bem no Rio?

Não tem isso comigo não! (risos)… Eu sempre fui bem tranquila, não tenho medo de ninguém.

 

No Grand Slam de Tóquio, você sofreu uma lesão em uma das mãos. Como anda a recuperação?

Isso é normal, eu me acostumei a conviver com os machucados, faz parte. O tratamento já está sendo realizado com os profissionais da minha equipe.

 

Recentemente, começaram as obras para a construção do Centro de Artes Marciais que leva o seu nome, no Piauí. Como se sente com essa homenagem?

Eu me sinto muito feliz. É muito bom trazer um centro de referência do meu esporte para o meu Estado. Isso vai incentivar a prática do esporte aqui, no lugar onde eu nasci.

 

As férias para uma atleta não são como para uma pessoa normal. Como foi a programação para este período  de descanso?

Eu parei após o Grand Slam de Tóquio. Minhas férias vão até este mês. Logo neste primeiro período de treinamentos, vou me dedicar para a minha primeira competição de 2014: o Grand Slam de Paris, que ocorrerá em 8 e 9 de fevereiro.  METRo

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo