Estado de Schumacher é "estável", mas ainda crítico

Por Tercio Braga
Fãs acampam em frente ao hospital em Grenoble | Charles Platiau/Reuters Fãs acampam em frente ao hospital em Grenoble | Charles Platiau/Reuters

O estado de saúde do campeão da Fórmula 1 Michael Schumacher ainda é considerado “estável, mas crítico” pela equipe médica, anunciaram nesta segunda-feira, o hospital de Grenoble e a porta-voz do piloto em um comunicado conjunto.

“A intimidade do paciente exige que nós não detalhemos seu tratamento, e é por isso que não prevemos novas coletivas de imprensa, nem comunicados de imprensa de imediato”, acrescentou.

Oito dias após o acidente na estação de esqui de Méribel, nos Alpes franceses, que mergulhou o ex-piloto alemão no coma, seu estado clínico é considerado “estável” e “ele é submetido a tratamentos médicos permanentemente”, ressaltam.

“A equipe médica ressalta que ainda considera a situação de Michael crítica”, escreveram o hospital e Sabine Kehm, porta-voz do heptacampeão da F-1.

“Pedimos mais uma vez e com insistência para que respeitem o sigilo médico e se ateiem às informações divulgadas pela equipe médica encarregada, porque essas são as únicas informações válidas”, concluem.

No sábado, Sabine Kehm já havia afirmado em um comunicado “que toda a informação (…) tendo como fonte outras pessoas além dos médicos ou da direção do hospital deve ser considerada pura especulação”.

A promotoria e os agentes que investigam o acidente de Michael Schumacher anunciaram, por sua vez, uma coletiva de imprensa na quarta-feira às 8h (horário de Brasília) no palácio de justiça de Albertville (FRA).

Esta coletiva de imprensa deve se concentrar nos avanços das investigações sobre o acidente.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo