Lusa estimula que torcida vá à Justiça contra rebaixamento do time

Por talita
Torcedores da Lusa foram à Paulista protestar contra o STJD | Eduardo Knapp/Folhapress Torcedores da Lusa foram à Paulista protestar contra o STJD | Eduardo Knapp/Folhapress

Punida com a perda de quatro pontos e rebaixada à Série B do Campeonato Brasileiro, a Portuguesa entrou com um recurso no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e verá sua situação analisada no próximo dia 27. Paralelo a isso, a diretoria do clube paulista já vislumbra a formação de torcedores que tenham a intenção de entrar na Justiça Comum, caso a queda da Lusa seja ratificada pelo Pleno do Tribunal, de acordo com Mônica Bergamo, colunista da BandNews FM.

“Os cartolas já estão procurando parlamentares, empresários e personalidades que torçam ou que apoiem a Portuguesa, para saber se elas concordariam em entrar com essas ações individuais”, diz Bergamo. “Lembrando que as previsões para o resultado do julgamento do recurso da Lusa não são das mais otimistas. Por conta disso, o time deve mesmo recorrer à Justiça Comum, por meio de seus torcedores”, completa.

“O inconformismo é enorme e a Portuguesa não pretende deixar o assunto esfriar, ou cair no esquecimento, até conseguir reverter a decisão (do SJTD). Se isso não acontecer, o clube quer esticar o caso com protestos e discussões, e ações na Justiça Comum ajudariam nesse caso”, afirma Bergamo.

A estratégia da diretoria da Portuguesa, porém, é arriscada: a Fifa costuma punir com rigor clubes que procuram a Justiça Comum para resolver questões de âmbito esportivo. Nesse caso, a própria CBF (Confederação Brasileira de Futebol) também correria riscos no caso de o imbróglio envolvendo o Brasileirão deste ano ir parar nos tribunais comuns.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo