Após derrota do Galo, Ronaldinho admite superioridade do Raja

Por BAND
Apesar da frustração, Ronaldinho lembrou o bom ano do Atlético-MG | Ahmed Jadallah/Reuters Apesar da frustração, Ronaldinho lembrou o bom ano do Atlético-MG | Ahmed Jadallah/Reuters

O meia Ronaldinho Gaúcho admitiu que o time da casa, o Raja Casablanca-MAR, foi superior ao Galo na derrota por 3 a 1 na semifinal do Mundial de Clubes da Fifa. Surpreendido, o jogador lembrou que o ano foi bom para a equipe, mas que agora precisa ser analisado o que restou após a traumática eliminação.

Veja também
Rivais não perdoam derrota do Atlético-MG
Atlético-MG decepciona e perde para o Raja no Mundial

“Foi um ano maravilhoso para a história do clube e agora é assimilar e ver o que resta. O jogo foi muito parelho, as duas equipes tiveram muitas oportunidades de gol e eles concluíram melhor no final do jogo. Agora é ter cabeça fria e ver o que resta”, disse o jogador na saída do estádio Marrakesh.

Apesar de ter feito o gol de empate de falta aos 18 minutos da segunda etapa, o astro do Galo viu o sonho terminar nos últimos seis minutos finais, quando a equipe sofreu dois gols.

O Atlético-MG volta a campo no próximo sábado para a disputa do terceiro lugar no estádio Marrakesh, contra o Guangzhou Evergrande-CHI, às 14h30 (horário de Brasília).

Cuca reconhece: ‘foi vergonhoso’

Cuca reconheceu que o Atlético-MG fez uma péssima apresentação na derrota para o Raja Casablanca, pediu desculpas aos torcedores e admitiu:

“Foi vergonhoso, lógico que estamos com vergonha. Saber que tantos torcedores não mediram esforços para vir para cá. Gente humilde, gente simples que se desdobrou para conseguir estar aqui”, comentou o treinador na coletiva logo após a partida.

No entanto, pediu aos atletas para levantar a cabeça. “Não podemos manchar o que esse grupo fez pelo Atlético-MG. Ainda que seja muito dolorido e triste para todos, temos que levantar a cabeça e seguir.”

Sobre a partida, Cuca lamentou as chances perdidas no início. Jô errou dois carrinhos e perdeu dois gols feitos. Fernandinho também chutou cruzado e perdeu boa chance. Tudo isso quando o placar estava 0 a 0. “Isso gera mais ansiedade. Se faz 1 a 0, fatalmente sairíamos com a vitória. Sair atrás, tem que abrir para tentar empatar e vai tomar o contra-ataque.”

“Pecamos no jogo mais importante do ano. Nesse momento, é ter profissionalismo, dividir entre nós a culpa e nos desculpar com o torcedor”, disse. “Não jogamos bem e não foi por falta de vontade. O jogo não encaixou e acabamos penalizados quando a gente era melhor no jogo.”

Cuca admitiu que o fato de o Raja Casablanca ter vindo de duas vitórias também foi um fator contra o Galo. “Pegaram confiança. Hoje, jogaram bem melhor do que nos outros jogos. Encaixaram uma velocidade no segundo tempo que foram fatais.”

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo