Poliana Okimoto e Jorge Zarif levam Prêmio Brasil Olímpico

Por Tercio Braga

Jorge Zarif, da vela e Poliana Okimoto, da maratona aquática, foram eleitos os melhores atletas de 2013 pelo Comitê Olímpico Brasileiro. Em cerimônia realizada nesta terça-feira em São Paulo, eles desbancaram o nadador César Cielo, o ginasta Arthur Zanetti, a judoca Rafaela Silva e a pentatleta Yane Marques na disputa da 15ª edição do Prêmio Brasil Olímpico.

Aos 20 anos, Zarif fez história em 2013 e quebrou um jejum de 41 anos ao faturar o título Mundial da classe Finn, em agosto. Na hora de receber o troféu, o jovem atleta agradeceu ao apoio de dois grandes nomes da vela brasileira.

“Tudo o que eu precisei fazer esse ano o COB fez. Depois da Olimpíada de Londres operei o joelho e lembro que até hoje, na maca, recebi uma ligação do Bruno Prada me perguntando se eu queria ganhar medalha em 2016 ou ser o 20º lugar de novo. A partir daí começou uma nova etapa. Quero agradecer a ele. E ao Robet Scheidt”, disse Zarif.

Poliana Okimoto também fez bonito na temporada. No Mundial de Esportes Aquáticos, ela conquistou três medalhas nas maratonas: ouro nos 10km, prata nos 5km e bronze nos 5km por equipes. De quebra, ela ainda bateu o recorde brasileiro dos 1.500m em piscina, que pertencia à baiana Nayara Ledoux Ribeiro desde 2001.

Ao subir no pódio, Poliana fez um agradecimento especial ao marido e treinador, Ricardo Cintra.

“Gostaria de agradecer a todo mundo que votou em mim. Agradecer a Deus, à minha família, que é meu porto seguro. Fui campeã mundial muito antes de ganhar a medalha. Meu marido é uma pessoa muito especial Sou uma pessoa muito difícil, principalmente no meu treinamento. E ele tem que estar sempre se moldando e é muito merecedor”, afirmou Poliana.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo