É chegada a hora da Ponte Preta brilhar com título inédito

Por fabiosaraiva

Chegou a hora de mostrar que o jejum chegou ao fim. Nesta quarta-feira, no estádio ‘La Fortaleza’, em Lanús, às 21h50, a Ponte Preta tem a missão de quitar uma dívida com a torcida: conquistar um título de expressão, da Copa Sul-Americana, após 113 anos de história. O desfalque do grande confronto será o lateral Uendel, que está suspenso por ter recebido o terceiro cartão amarelo no jogo do Pacaembu.

Como o primeiro jogo, em São Paulo, acabou em 1 a 1, qualquer um dos times só será campeão se vencer o duelo. Um novo empate leva para a prorrogação e, se a igualdade persistir, a decisão será em cobranças alternadas de penalidades. Na final da Copa Sul-Americana, o critério de gols marcados fora de casa não é utilizado.

A postura da Macaca não deve mudar da que se mostrou em todos os jogos da competição. Forte marcação com investidas em rápidos contra-ataques. Tanto não mudará que o técnico do Lanús, Guillermo Schelotto, montou o time pensando nessas características da Ponte.

Nesta terça-feira no início da noite, os comandados do técnico Jorginho fizeram o reconhecimento do gramado de ‘La Fortaleza”, um verdadeiro caldeirão, já com ingressos esgotados para as torcidas dos dois times – 45 mil no total.

O técnico Jorginho faz mistério para definir o substituto de Uendel na esquerda. A opção mais simples seria a entrada do rápido Chiquinho, que já atuou na posição. A outra, o deslocamento de Sacoman – zagueiro que seria improvisado – para a vaga do lateral. Se isso ocorrer, o zagueiro Ferrón volta a ser titular.

Mesmo com a incerteza dos onze que estarão em campo, o discurso é um só: voltar da Argentina com o caneco. ”Já estamos fazendo história, mas ela não termina aí. Ninguém quer ser vice. Queremos fazer história sendo campeões”, disse o zagueiro César.

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo