Vasco tentará anular no STJD rebaixamento para a Série B

Por george.ferreira
Briga interrompeu jogo por 73 minutos | Franklin de Freitas/Folhapress Briga interrompeu jogo por 73 minutos | Franklin de Freitas/Folhapress

O Vasco deve pedir nesta terça-feira no STJD a anulação da derrota para o Atlético-PR, que culminou no rebaixamento do clube para a Série B.

O departamento jurídico do time cruzmaltino deve usar como argumento o artigo 21 do regulamento da CBF, que fala em 30 minutos de pausa e mais 30 de acréscimo.

“O árbitro continuou o jogo após 75 minutos de paralisação. A tolerância é muito clara. Eles intimidaram o Vasco a jogar. Fiz a sugestão de tirar o time de campo em duas oportunidades. O juiz não deixou. Perguntei se sairia vivo dali se o Vasco vencesse…”, afirmou o vice de futebol, Ercolino de Luca, em entrevista para o Uol.

O dirigente ainda fez questão de afirmar que o pedido de anulação não é uma tentativa de fugir do rebaixamento. “Foi um erro do árbitro e estamos tentando ir atrás disso. Não é uma virada de mesa, é outra situação. Não tinha a menor condição de ter jogo e fomos pressionados de todas as formas”, emendou.

A pancadaria entre torcedores do Vasco e do Atlético-PR interrompeu a partida aos 16 minutos do primeiro tempo. Ela só foi reiniciada 73 minutos depois e nesse período o presidente do Vasco esteve no gramado e pediu a anulação do jogo por falta de segurança (o clube carioca já perdia por 1 a 0). Após o reinício o Vasco não esboçou reação e levou um vareio, com o placar final de 5 a 1.

Caso o Vasco consiga uma vitória no STJD e conquiste os três pontos no lugar do Atlético-PR, se livra do rebaixamento e manda o Criciúma para a Série B.

[poll id=”145″]

Conteúdo Patrocinado
Loading...
Revisa el siguiente artículo